Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 36 a 45 anos, Cinema e vídeo, Livros



Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     Karina Passos
    Facebook Karina Passos
     Meu twitter: twitter@karinapassos10
     TRÈS JOLIE
     TRANSCEDÊNCIA COTIDIANA
     GUIA SÃO PAULO CINEMAS, BARES, RESTAURANTES
     MARTIATAKA
     FOTOLOG MARTIATAKA
     MY SPACE MARTIATAKA
     BLOG MARTIATAKA
     CLIPE MARTIATAKA ELA SÓ QUER SE DIVERTIR
     NÓS EM UM
     MY SPACE NÓS EM UM
     RODRIGO ROCK
     COLOCANDO UM POUCO DE COLORIDO NA VIDA...
     MEU REFÚGIO
     PAIXÃO CEREBRAL


     
    QUEM ENTENDE???


    Vida virtual

    Volta e meia o filme Ela de Spike Jonze vêm a minha mente. Ele conta a história de Theodore (Joaquin Phoenix) um homem solitário, com dificuldades de superar o término de um relacionamento e aproximar-se de outas pessoas.

    Um belo dia ele compra um aparelho cujo sistema operacional se propõe a organizar a vida dele, o tal sistema tem uma voz feminina (Scarlett Johansson) e atende por Samantha que é programada para identificar tudo que ele gosta. Ela conversa, dá risada, faz companhia, escuta, consola, compreende, incentiva.  Parece realmente ser uma pessoa.

    Só que a relação vai além e ele se apaixoa por Samantha e passa a viver carregando a "namorada/aparelho" pra todo lado e se fecha para o mundo real. Ele passa a ter uma relação de amor com ele mesmo através de Samantha, um é a projeção do outro.

    Fiquei assustada porque nossa realidade não está tão longe disso. É só andar por aí e observar as pessoas, estão todas (inclusive eu) agarradas a seus smartphones falando com alguém no WhatsApp (porque telefonar é coisa do passado), Facebook, Instagram, Tinder, tudo menos olhando para a vida ao seu redor.

    O mundo virtual me parece uma grande armadilha solitária, porque nos comunicamos com várias pessoas, fazemos amizades com desconhecidos. Amizades estas que se tornam vínculos, criam a ilusão de não estarmos sozinhos no mundo, de ter alguém com quem contar e dividir nossos sentimentos e assim como Theodore vivemos uma relação que não é real.

    Um belo dia o sistema deixa de operar ou a pessoa que era nossa companhia diária decide não se comunicar mais e essas relações simplesmente se desconectam, mas a dor que elas deixam não é nada virtual, como acontece com nosso protagonista.

    Isso me deu medo, porque perde-se o contato humano, o olhar, a possibilidade de perceber alguém incrível que pode estar ao nosso lado agora, sem que tenhamos que procurá-la na rede.

    Eu sou super viciada nas redes sociais, mas quero me policiar para não viver mais no mundo virtual do que no real. Porque é no real que as coisas acontecem, que as pessoas se encontram, se olham, se abraçam e não existe contato mais gostoso do que o da pele!


    *Imagem:http://assets-s3.usmagazine.com/uploads/assets/articles/69463-oscars-2014-the-5-must-see-films/1389454123_joaquin-phoenix-her_1.jpg


    Escrito por Karina Passos às 16h27
    [] [envie esta mensagem] []



    Egoísmo... Ou não?

    Você já se cansou de ser legal?

    Eu estou sentindo isso. Cansei...

    Cansei de sempre entender, de agradar, ser legal, simpática, divertida, compreensível, animada. Cansei de me doar, ajudar, incentivar, acolher, abraçar, consolar, entender.

    Cansei de procurar, demonstrar.

    Posso não ser a melhor pessoa do mundo, até mesmo porque ninguém é.  Mas sei das minhas qualidades e não serei hipócrita de ignorá-las.

    Mas a questão é, o que eu ganhei sendo assim?

    Nada, só perdi. Perdi umas das coisas mais preciosas da minha vida e que não volta mais... Meu tempo.

    Egoísmo... Pensando sobre ele, concluo que não seja tão ruim como sempre julguei. Pensar em si mesmo é justo.

    Depois de tanto me doar, penso que seja hora de receber, sem me preocupar se estou sendo egoísta ou não.

    Quero receber o que proporciono, simples assim. Quero ser agradada, bem tratada, respeitada, abraçada, acolhida, compreendida.

    Mereço isso.

     

     



    Escrito por Karina Passos às 13h44
    [] [envie esta mensagem] []



    Reaquecendo

    Uau! Nem acredito... Estou de volta ao meu aconchego depois de três anos!!!

    Nossa... Muito tempo passou, tantas coisas aconteceram e eu definitivamente não sou mais a mesma. Só uma coisa não mudou, eu ainda continuo a me perguntar Quem Entende???

    Passei a conhecer coisas que nunca imaginei, continuo a não entender um monte delas, mas assim é a vida, um eterno aprendizado.

    Eu estava lendo alguns textos antigos e é impressionante como algumas coisas simplesmente não mudam, por exemplo: Descontrole das pessoas, falta de educação, egoísmo e por aí ladeira abaixo.

    Nesse intervalo li e assisti muita coisa boa (e ruim, faz parte), amei, me decepcionei, mudei de trabalho, me encontrei profissionalmente, fiquei morena, depois loira, conheci gente e principalmente mudei.

    Saí da ilha e fui pro mundo, em muitos textos deste blog expressei minha insatisfação profissional, mas é incrível a vida, ela nos reserva surpresas que nem imaginamos. Eu tenho formação em Publicidade, mas nunca tinha trabalhado na área. 

    Um belo dia, uma oportunidade caiu no meu colo e partir dela simplesmente tudo mudou. Hoje eu trabalho com algo que amo, estou cada dia em um lugar, com pessoas e situações diferentes. Descobri um universo novo, encontrei o meu lugar, minha tribo.

    Esse tipo de realização não tem preço, sim é clichê, mas é totalmente possível amar o trabalho!

    Amor... Ahhh o amor... Quanta coisa aprendi com ele, mas isso é assunto pra muitos textos!

    Enfim... Estou reaquecendo os motores!!! 

     

     



    Escrito por Karina Passos às 17h23
    [] [envie esta mensagem] []



    NOVOS VENTOS

    É... Dizem que o bom filho a casa retorna... Pois bem... Aqui estou eu... Ainda sem entender tantas coisas...

    Que saudade eu estava deste lugar... Mas as palavras fugiram de mim... E eu sem elas fiquei vazia...

    Que saudade deste espaço só meu... Livre de julgamentos... Onde posso dizer o que sinto sem máscaras...

    Estou novamente em uma fase de transição em minha vida. Grande parte deste blog foi escrita em um outro momento... Desde o início dele até hoje, muitas coisas aconteceram e eu não sou mais a mesma pessoa.

    Claro que muitos questionamentos continuam os mesmo, bem como feridas não curadas.

    Mas a grande novidade desta etapa é que estou mergulhando em uma fase diferente, de autoconhecimento, descobertas pessoais, e principalmente tentando desatar os nós que criei ao longo da minha vida.

    Fácil não vai ser... Mas nada nessa vida é fácil...

    Então... Lá vou eu, conhecer quem realmente é a Karina atrás dessas palavras do QUEM ENTENDE??? E quem sabe posso lhes dizer se entendo alguma coisa!

     



    Escrito por Karina Passos às 15h23
    [] [envie esta mensagem] []



    AS BATIDAS DO CORAÇÃO

    "Meu coração bate sem saber que meu peito é uma porta que ninguém vai atender", acabei de ouvir esta música do Arnaldo Antunes e este trecho ficou na minha cabeça.

    Fiquei pensando se eu concordo com esta idéia dele, e não... Não concordo. Onde fica o amor neste contexto? Eu acredito que ele abre todas as portas, principalmente as do coração.

    A partir do momento que o amor atende as batidas do coração tudo fica diferente! Sei lá, podem dizer que tudo isso é clichê... Mas tem coisa melhor nesta vida do que amar e ser amado?

    Como dizem por aí, quando o amor entra por uma porta a razão sai por outra, alguma coisa assim e eu realmente acho muito válido nos darmos à oportunidade de sentir, de se emocionar afinal de contas a vida é tão fugaz...

    Acho que a frase teria mais a minha cara se fosse assim: Meu coração bate descompassadamente sem saber que a qualquer momento o amor o invadirá!

     



    Escrito por Karina Passos às 09h54
    [] [envie esta mensagem] []



    LEVANTA, SOCODE A POEIRA...

     

    Levantei... Sacudi a poeira e finalmente parei de esperar!

    Encerrei uma fase da minha vida, que definitivamente já tinha terminado, só faltava tomar coragem e ir embora.

    Não serei ingrata de dizer que foi só ruim, porque não foi. Teve muita coisa boa, muitos aprendizados, muitas, mas muitas risadas e até alguns textos para esse blog.

    Posso dizer até que este foi muitas vezes um bote salva vidas... Meu companheiro de desabafos... Sempre aberto para minhas palavras, sem julgamentos...

    Agora é hora de enfrentar desafios novos, de colocar em prática lições aprendidas e certamente aprender um monte de coisas novas.

    Com toda certeza ainda faltam inúmeras decisões a tomar... Mas quando faço algum movimento e experimento o novo a sensação é tão gostosa que ela me dá combustível para ir adiante e conquistar mais sonhos e dar a volta por cima!

     



    Escrito por Karina Passos às 22h51
    [] [envie esta mensagem] []



    ATÉ QUANDO ESPERAR?

    Eu definitivamente não sei até quando esperar...

    Parece que de todo jeito eu perco.

    Detesto me sentir assim...

    Dá um medo danado de errar... De precipitar ou esperar demais.

    Este estado em que me encontro me trouxe à memória uma música bem antiga, chamada Até quando esperar, totalmente a ver comigo...

    E ela diz, "Até quando esperar a plebe ajoelhar, esperando a ajuda de Deus...”.

    Esperando a ajuda de Deus... Que conflito... 

    Fato é... Vou ter que me mexer... 

     



    Escrito por Karina Passos às 13h43
    [] [envie esta mensagem] []



    CICLOS

    Você já teve a sensação encerrar um ciclo da sua vida?

    É exatamente como me sinto, parece que estou terminando uma etapa da minha vida e que estou prestes a começar um novo tempo.

    Pois bem, de um tempo para cá as coisas simplesmente começaram a acontecer, independentemente de alguma atitude minha, uma força diferente começou a movimentar as coisas, mover pessoas, gerar acontecimentos e coisas que culminassem neste meu momento.

    Algumas coisas aconteceram porque tinham que acontecer, lágrimas foram derramadas, mas no final das contas elas me deixaram mais forte e hoje eu me sinto leve, o perdão é definitivamente libertador.

    Agora é receber o que estar por vir, que venha um novo ciclo cheio de coisas boas e novos desafios!

     



    Escrito por Karina Passos às 18h06
    [] [envie esta mensagem] []



    CRIATIVIDADE

    Acho que levei a sério o lance de me calar... Faltam-me palavras...

    Tenho uma vontade enorme de escrever algo legal, divertido, com conteúdo e me ponho a pensar: Sobre o que escrever??? Nada me vêm à mente.

    Saco... Coisa mais chata esse negócio de falta de criatividade...

    Você já leu um livro que tem vontade de devorá-lo? Eu já e adoro isso. 

    Acho o máximo esses escritores que transbordam criatividade em linhas e mais linhas transformadas em livros incríveis.

    Livros são apaixonantes, nos levam a lugares às vezes inexistentes, nos fazem pensar, agregam conhecimentos, podem mudar nossas opiniões, enfim só nos fazem bem!

    Alguns me deixam com os olhos grudados em suas páginas sem coragem de abandoná-las, mas ao mesmo tempo com uma peninha de terminar de ler, porque às vezes o livro é tão bom que não quero ficar sem ele!

    Creio que deve ser uma realização imensa para um escritor, ver seus leitores apaixonados por suas criações! Quem me dera um dia ter tamanha criatividade e inteligência!

     Aproveito este espaço e agradeço os escritores brilhantes que já passaram por meus olhos me brindando com esta enxurrada de talento e competência!

    Engraçado, comecei este pequeno post reclamando da minha falta de idéias e enquanto escrevia comecei a pensar em como é que os  escritores fazem para ter idéias incríveis...

    Eu ainda não sei (infelizmente), mas sem perceber escrevi essas palavras e já fiquei feliz em conseguir dizer alguma coisa e sair do silêncio!

     



    Escrito por Karina Passos às 13h23
    [] [envie esta mensagem] []



    FALAR É PRATA, CALAR É... ESTRATÉGIA

    O silêncio oportuno é mais eloqüente do que o discurso.

     

    Deparei-me com esta frase hoje de manhã e achei muito oportuna. Combina perfeitamente com o meu momento.

     

    Acho incrível quando nos deparamos assim do nada com frases, situações, pessoas, citações, que vão perfeitamente de encontro com momentos da nossa vida.

     

    Pois bem, vamos à frase, tem um ditado que diz que: “Falar é prata e calar é ouro.” Isso para mim é algo dificílimo: Saber calar, falo demais, falo tudo, as palavras pulam da minha boca e quando me dou conta... Já era, já falei.

     

    Saber calar sem sombra de dúvidas para mim é um grande aprendizado, porque muitas vezes, tudo já foi dito, não há mais nada a dizer é este o estratégico momento de silenciar.

     

    Veja você que grande incoerência, cá estou falando em calar-me, quando me pego no pulo, falando com vocês como uma matraca descontrolada!

     

    Tá bom... Calar-me-ei por hora...

     

     

     

    Só mais uma coisinha, é que...



    Escrito por Karina Passos às 17h08
    [] [envie esta mensagem] []



    O QUE VOCÊ VÊ?

    Gosto deste tipo de obra de arte que cada um vê uma coisa, acho interessantíssimo isso, porque o que eu vejo você pode não ver e vice versa. Acho genial um artista conseguir intencionalmente ou não criar algo que pode ser visto ou não.

    Adoro essa idéia do "subliminar", quantas coisas em nossa vida enxergamos sob uma ótica e as outras pessoas sob outra, isso quando vêem alguma coisa.

    E você, o que vê nesta obra?

    Obra de Kandinsky



    Escrito por Karina Passos às 14h49
    [] [envie esta mensagem] []



    CANSEI

    Cansei...

    De tentar entender.

    De sofrer.

    De me machucar.

    De chorar.

    De querer que me queira.

    De aceitar menos do que mereço.

    Cansei...

    Não quero mais participar disso.

    Não quero mais ser uma peça desse jogo.

    Eu fiz tudo que pude, dei todas as chances que poderia, suportei até onde consegui.

    Mais que isso eu não posso, não consigo.

    Entre lágrimas eu lhe digo que cansei...



    Escrito por Karina Passos às 12h53
    [] [envie esta mensagem] []



    ACORDA, SUA VIDA É LIMITADA!

     

    “Sua vida é limitada. Não perca tempo vivendo a vida de outra pessoa”.

     

    Deparei-me com esta frase e achei muito interessante... Não é que faz todo sentido?

     

    Fiquei pensando, quanto tempo da minha vida eu já perdi vivendo uma vida que não era a minha? Quanto tempo desta minha limitada vida eu perdi me enchendo de expectativas de coisas que nunca viriam a acontecer?

     

    E nada ganhei com isso, aliás, ganhei sim, noites mal dormidas, coração acelerado, olheiras, decepções, lágrimas, mas também ganhei algo tão valioso quanto o tempo: Experiência.

     

    Ela me conforta o coração lembrando-me que já passei por poucas e boas nesta minha vida e superei, que este é só mais um desafio e que eu dou conta de vencê-lo!

     

    Por que, no final das contas é exatamente isso que acontece, nossa vida é limitada, um belo dia nosso coração vai parar e vai ser o fim da linha para todos nós. E não vai importar quanto temos na conta bancária, se viajamos o mundo, quantas línguas falamos, nada.

     

    Pensando nisso eu te pergunto, vale a pena tanto jogo? Vale a pena poupa-se do que é bom, intenso e verdadeiro por causa do medo ou de qualquer outra coisa?

     

    Vale a pena perder o que há de mais sublime nesta nossa vida que é o amor por qualquer motivo?

     

    Para mim definitivamente não vale.

     

    É isso, minha vida tem prazo de validade e eu quero desfrutá-la enquanto tenho essa oportunidade.

     

    Chega de viver a vida do outro, chega de colocar a responsabilidade pela minha felicidade na mão de terceiros.

     

    Quero, mereço e vou ser feliz por mim mesma, se alguém quiser somar e me acompanhar neste caminho, seja muito bem vindo!

     

    Caso contrário, como dizem: “ PT Saudações!

     



    Escrito por Karina Passos às 13h54
    [] [envie esta mensagem] []



    DEIXAR ACONTECER

    Dia desses me deparei com a seguinte frase: "O meu ensinamento é basicamente deixar acontecer. As coisas que só acontecem se forem feitas são mundanas. Eu não sou contra elas, mas elas não são a parte essencial de sua vida”.

    Não sei quem escreveu... Mas gostei. Fiquei pensando: Deixar acontecer, ô coisa difícil heim... Para alguns pode ser fácil, para mim não é. Sim, eu sei, é péssimo isso...

    Quando quero alguma coisa é tão difícil não interferir e tentar fazer com que aconteça. Dá vontade de agir por mim  e pelos outros. Aí junta tudo, ansiedade, medo, vontade de ter logo o que quero, enfim a última coisa que faço é justamente deixar acontecer!

    É claro que em algumas situações podemos interferir, agir e fazer acontecer em outras não, porque dependemos de outra pessoa, do destino ou como eu costumo dizer das variáveis incontroláveis.

    "Elas não são a parte essencial da sua vida" tanta coisa realmente não é essencial e  dou demasiada importância, sofro e depois de um tempo vejo que nada daquilo era necessário, que toda dor poderia ter sido evitada. Como li no Pequeno Príncipe: "O essencial é invisível aos olhos".

    Em suma, minha lição é deixar fluir. Aceitar o fato de que não posso controlar muitas coisas, que consigo no máximo tentar controlar a mim mesma, sofrer o menos possível e me importar com o que realmente importa!



    Escrito por Karina Passos às 15h03
    [] [envie esta mensagem] []



    VIVENDO E... ESCOLHENDO

    Acho que todos nós já ouvimos essa frase: “A vida é feita de escolhas”.

     

    Pois bem, estou a pensar em como é difícil escolher. Dá um medo de errar... Mas não há como fugir, em algum momento temos que escolher.

     

    Eu confesso que às vezes gostaria de fugir da responsabilidade, porém  isso não é possível, pois a vida é minha, consequentemente tenho que responder por minhas escolhas, sejam elas certas ou erradas.

     

    Pois bem, na teoria, tudo é lindo, agora na hora de bater o martelo mesmo, aí que o bicho pega...

     

    De qualquer forma, esta é a nossa vida, sempre escolhendo, acertando, errando. Se em algum momento eu errar na escolha, vou tentar não me punir tanto, tentarei enxergar o que há de bom nesta lição, acredito que sempre tem algo de bom nos erros.

     

    Mesmo que a gente não veja isso na hora, em algum momento vamos entender o motivo daquela situação e se tivermos esse discernimento, nosso erro não terá sido em vão.

     

    Acho inteligente aprender com os erros, até mesmo com os dos outros, eles podem nos evitar sofrimento e impedir nossa perda de tempo, que é algo muito precioso para ser perdido com os mesmo erros.

     

    Por enquanto seguimos com a nossa vida e  nossas escolhas, tenho que fazer algumas... Espero acertar!



    Escrito por Karina Passos às 17h47
    [] [envie esta mensagem] []



    A LEI DA CONVIVÊNCIA

    Tenho pensado em como é difícil conviver com as pessoas, e não me excluo disso não, também deve ser difícil conviver comigo.

    Fato é que existem pessoas mais fáceis e pessoas mais difíceis de conviver.

    Tem pessoas que o prazer delas é encher o saco de outras, parece que o lazer delas é complicar a vida alheia. Elas sentem satisfação em ser desagradáveis, inconvenientes.

    Não quero dizer que estou ilesa disso, posso ser uma dessas pessoas. Acho que não sou, pelo menos não quero ser e tenho consciência disso.

    A lei da convivência existe para todos, isso é um fato. Não existe um estatuto formal a ser seguido, as regras não foram publicadas em nenhum lugar, mas todos sabemos que elas existem e devem ser cumpridas por todos.

    Agora, o grande lance, na minha opinião é conseguir aliar às regras uma cavalar dose de bom senso.

    Ele sim e somente ele torna as relações possíveis e principalmente sustentáveis.

    Poderíamos todos, ao acordar tomarmos uma dose renovada de bom senso, para que não sejamos nós o chato do dia! 



    Escrito por Karina Passos às 14h03
    [] [envie esta mensagem] []



    IN OU OUT?

    Estou ficando velha!

    Dia desses estava pensando o seguinte, quando eu tinha meus dezessete, dezoito anos e era (e ainda sou) fã incondicional de Nirvana, ia à galeria do rock, usava camisa xadrez, enfim, estava por dentro de tudo que acontecia, música, moda, comportamento.

    Quando alguma pessoa mais velha me perguntava, que música é essa? Ou que roupa é essa? Eu logo pensava, nossa, será que quando eu estiver mais velha, também não saberei mais sobre as músicas, as bandas do momento, enfim, será que também serei uma "out"?

    Quando eu era mais nova, existia rock, punk e pop, agora tem Emo, Indie, Rock alternativo e mais um monte de coisas que eu nem sei. E os estilos então? Tem um estilo novo por aí, que não é emo e também não sei o que é eu os chamo de "moderninhos", soa até engraçado, eu que já fui tão "in", hoje estou por fora.

    Vivo exatamente o que pensei anos atrás e quer saber de uma coisa? Adoro o meu tempo, idade, estilo.

    É incrível, mas tudo tem seu tempo e sou feliz no meu tempo. Vivo coisas hoje que aos dezoito nunca imaginei e tenho certeza que aos quarenta, viverei outras que não imaginava aos trinta, e assim a vida segue seu fluxo e as novidades estão aí para todos.

    Posso não conhecer todos os estilos, todas as variações musicais, mas com toda certeza conheci coisas que hoje não existem mais e que definitivamente não tem preço. Quanto às novidades, posso aprender sobre elas e quem sabe virar uma moderninha novamente!



    Escrito por Karina Passos às 09h46
    [] [envie esta mensagem] []



    MEUS 5 MELHORES

    Estava eu ontem pensando sobre o meu Top 5, coisa complicada e boa ao mesmo tempo, porque cheguei a conclusão que tive vários bons momentos e foi difícil ficar só com cinco.

    As vezes reclamo da vida que não tenho isso ou aquilo, que falta um monte de coisas, mas vi que também tenho coisas muito especiais... Vamos a minha lista:

    1 Terraço Itália eu e meu pai

    2 Reveilon com a família em Salvador 

    3 Show de rock com a minha mãe

    4 Nascimento da minha sobrinha

    5 Saber estar só e FELIZ

    E você fez o seu? Se quiser colocamos aqui no Blog, será um prazer!



    Escrito por Karina Passos às 13h28
    [] [envie esta mensagem] []



    TOP 5

    Estava assistindo Lost ontem, é, estou atrasada nos episódios, comecei a assistir a pouco tempo, mas me tornei mais uma apaixonada pela série.

    Estou no final da terceira temporada bem naquele ponto do "morre não morre" do Charlie... Tadinho, tô com peninha, gosto dele. Fato é que ele está fazendo uma lista dos cinco melhores momentos da vida dele e eu achei a idéia bem atraente.

    Fiquei pensando vou fazer uma também, às vezes à gente reclama tanto da vida, das pessoas, da cidade, do trabalho e se esquece de tantas coisas incríveis que já experimentamos, nos esquecemos das nossas conquistas, dos nossos sucessos diários, das pessoas que nos amam, das que amamos, das que nos fazem sentir verdadeiramente especiais.

    Enfim, estou de bem com a vida hoje e gostaria que todos estivessem, experimente você também fazer um top cinco, dez, ou quantos você quiser dos melhores momentos da sua vida e você vai perceber quantas coisas boas tem e vai enxergar tantas outras que ainda pode realizar!

    Lá vou eu fazer meu TOP 5!!!

     



    Escrito por Karina Passos às 10h12
    [] [envie esta mensagem] []



    INCONVENIENTE

    Coisa mais chata é gente inconveniente, né? Eu também sou, com toda certeza, mas tento me policiar para conseguir perceber quando estou sendo.

     

    Talvez eu seja rabugenta, mas me diga se é inconveniente ou não aquela pessoa que quer bater papo às seis horas da manhã?

     

    Fala sério vai, você nem acordou direito e a pessoa quer bater papo cabeça, contar a vida, discutir política, filosofia, ciências, ah não dá!

     

    Pergunto-me onde está o bom senso? Não é tão difícil perceber se estamos agradando, basta prestar um pouco de atenção aos sinais.

     

     Se estou em um diálogo que só eu falo, sinal claro que algo está errado. Convido uma pessoa para fazer alguma coisa e ela diz:” Ah vou ver, vou pensar”, sinal que ela não está muito interessada. Ligo para alguém e a pessoa não é muito receptiva ou diz logo de cara: Estou ocupada, isso significa: Me ligue num horário mais oportuno.

     

    Outra coisa super inconveniente: Insistência... Eu detesto e acho perigoso esse negócio de insistir, porque de um minuto pra outro me torno uma chata!

     

    Eu poderia ficar aqui dando um milhão de exemplos...

     

    Coisa mais inconveniente, né?

     

    Ah... Só mais uma coisinha: Atenção aos sinais!

     



    Escrito por Karina Passos às 11h30
    [] [envie esta mensagem] []



    PRESENTE

    Porque insistir em algo que não está dando certo? Não sei, mas insisto... Deve ser burrice.

     

    Não sei se isso acontece com você, mas comigo acontece, parte de mim sabe que alguma situação na minha vida já deu o que tinha que dar, acabou e ponto final, não adianta insistir, nada vai mudar, as coisas são o que são.

     

    Ok, isto é claro e certo, mas tem outra parte de mim que não me deixa fazer o que deve ser feito, não me deixa tomar a atitude e acabar com aquilo que me machuca e não vai levar nada a lugar nenhum.

     

    Pensando sobre essas coisas, percebo que eu mesma me saboto, me coloco em sofrimento, sou meu próprio monstro.

     

    É pode parecer meio agressivo, mas é a mais pura verdade, porque quando me deixo levar pelos meus pensamentos, estou dando a eles permissão para me levarem para qualquer lugar e consequentemente fico transitando por memórias, momentos, pessoas, situações e quando tenho um flash de consciência percebo que estou sofrendo e quem me levou a isso?

     

    Eu... Somente eu sou a responsável, o pensamento aparece como um convite e eu simplesmente mergulho nele e lá estou revivendo uma série de coisas que não fazem parte do meu presente, porque tudo que passou, simplesmente acabou. Pode ser um minutos atrás, mas ele já passou e com toda certeza desse mundo não vai mais voltar.

     

    Como é difícil manter-se consciente, manter-se vivendo apenas o presente, olhar apenas o que acontece nesse minuto ao invés de olhar para todos os minutos que já passaram independentemente de terem sido bons ou ruins, fato é que eles não estão mais aqui.

     

    O que tem pra agora é o presente, que bonito isso né... Até um tanto clichê, mas eu acho bonito, nossa vida é um presente, todo dia ao acordar recebemos esse presente e nem nos damos conta, às vezes passamos o dia todo perdendo tempo com o passado... Digo por mim, que faço isso o tempo todo, ou passeando pelo passado ou assustada com o por vir.

     

    Quero mudar... Quero estar PRESENTE, quero principalmente aprender a desfrutar desse presente que ganho todos os dias, quero fazer com que ele valha a pena. Não sei como, mas tenho consciência do que quero para agora!



    Escrito por Karina Passos às 13h33
    [] [envie esta mensagem] []



    EM SÃO PAULO

    Dia desses eu recebi a visita de uma amiga de Florianópolis e lá fui eu levá-la para conhecer S.P. Aproveitei e me dei a oportunidade de olhar para a cidade. As ruas que passo sempre correndo, preocupada com horário, compromissos na maioria das vezes sem ver a arquitetura, as pessoas, enfim, a cidade.

    Estive em lugares que nunca fui... Que vergonha, mas eu nunca tinha subido no Edifício Banespa... Essa foi a oportunidade. Achei lindo ver a minha cidade de cima, o centro, viaduto do chá, catedral, e toda imensidão desta metrópole que amo. Adorei!

    Saindo de lá fomos até o mercadão de São Paulo, comemos um delicioso sanduíche de mortadela pude prestar atenção no belo vitral, na arquitetura e na infinidade de cores e sabores.

    Passamos pela Bovespa, Teatro Municipal que infelizmente estava fechado para restauração, Edifício Itália, Copan, Galeria do Rock com suas lojas e freqüentadores exóticos. 

    Fomos ao Centro Cultural Banco do Brasil lá eu sempre vou, adoro esse espaço, o prédio é lindo e sempre tem boa programação de peças, filmes e exposições.

    Aproveitamos o passeio cultural e esticamos até o Museu da Língua Portuguesa que fica na Estação da Luz, eu nunca tinha ido sempre aprecia alguma coisa pra fazer, um compromisso e outro e o museu sempre ficava para: “Qualquer dia eu vou... “.

    Finalmente eu fui e AMEI aquele lugar achei lindo, aliás, a Estação da Luz está linda, foi revitalizada cheguei lá no fim da tarde, estava frio e a cidade estava linda.  Vi uma exposição muito legal: "Menas o certo do errado o errado do certo", até dia 27/06/10, eu recomendo.

    Adorei ser turista na minha própria cidade. Estive em tantos lugares nas minhas férias, mas deixei pouquíssimos dias para explorar São Paulo, o que é uma pena. Mas meu consolo é que moro aqui e posso desfrutar de todos os lugares lindos e desconhecidos para mim. São Paulo tem muita coisa para mostrar, basta mudar o olhar! 



    Escrito por Karina Passos às 09h40
    [] [envie esta mensagem] []



    VISTA DO EDIFÍCIO BANESPA



    Escrito por Karina Passos às 09h25
    [] [envie esta mensagem] []



    PESSOAS

    Estou decepcionada com as pessoas...

     Parece que certos valores definitivamente "saíram de moda", não se vê mais por aí lealdade, consideração, gentileza, respeito, tolerância, parece que ninguém se importa mais com ninguém.

    O que interessa é defender o seu e mesmo que para isso o outro tenha que sofrer as conseqüências e desde que quem sofra seja sempre o outro, tá valendo.

    Isso acontece todos os dias o tempo todo, tornou-se algo normal. E eu me pergunto, onde isso vai parar? Daqui a pouco estaremos matando uns aos outros sem motivo, ou será que isso já acontece?

    As pessoas andam tão descontroladas, eu vivi uma situação completamente absurda um dia desses que me fez pensar sobre o ser humano... Humano?, Será?

    Uma mulher me agrediu no meio da rodoviária de São Paulo, simplesmente porque ela estava no lugar errado do ônibus e teve que sair para que eu entrasse uma vez que eu tinha a passagem.

    Foi uma coisa surreal, ela desceu do ônibus completamente descontrolada e me deu um tapa nas costas e veio para cima de mim parecendo um bicho, uma amiga que estava comigo disse para ela parar com aquela loucura, ela chutou a mala da minha amiga e creiam, ninguém fez absolutamente nada para apartar ou me ajudar.

     Eu fiquei sem reação, nunca tinha passado por uma coisa dessas, fiquei com medo do descontrole e da falta de humanidade, tive certeza de que no final estamos sós, pouquíssimas pessoas compram a briga de outras, de estranhos então, jamais.

    Foi aí que eu vi claramente que os valores que citei acima definitivamente saíram de moda, eu entrei no ônibus e ainda reclamaram que eu estava atrasando a viagem, quer dizer, ninguém se importou comigo, se eu estava machucada, se precisava de ajuda, se estava bem como ser humano que foi agredido.

    Cada um estava preocupado somente consigo mesmo, com a sua viagem, coma sua vida e o outro que se dane, problema dele.

    Isso é o fim. Vivemos numa selva e o homem não deixou de ser um primata, talvez “Ramapiteco” (o primata mais antigo na linhagem da evolução humana) seja mais evoluído que o “Homo Sapiens” que agride, mata, desrespeita, humilha, trai, mente, maltrata seu semelhante.

    E por essas e outras em meio a tanta “evolução” vivemos o retrocesso humano!

     



    Escrito por Karina Passos às 19h19
    [] [envie esta mensagem] []



    EU VOLTEI...

    * "Eu voltei, agora pra ficar, porque aqui, aqui é o meu lugar. Eu voltei pras coisas que eu deixei, eu voltei..."

    Estou de volta para esse lugar que é só meu, onde posso verdadeiramente dizer o que sinto, posso ser só a Karina. Cheia de erros e acertos, alegre, triste, confiante e em vezes completamente descrente. Sem medo de não ser a pessoa que querem que eu seja, sem medo do julgamento alheio. Eu voltei para o porto seguro do meu blog, para meu porto de desabafo e libertação.

    Cheguei de férias deliciosas, estive em lugares absolutamente lindos, onde se tem certeza absoluta da existência e presença de Deus, ouvi histórias de vida das mais diferentes, vi pessoas completamente felizes vivendo com tão pouco materialmente, mas com tanta verdade no sorriso que tive vergonha de mim mesma por às vezes colocar a felicidade em cifras.

    Aprendi o valor da simplicidade, vi o quanto amo algumas pessoas e quanto elas me fazem falta, percebi que outras, que eu tinha em tão boa conta não eram exatamente como imaginei.

     Desfrutei de momentos únicos, experimentei novas emoções, não comi nem bebi muitas coisas diferentes, porque como muito sabiamente disse meu amigo Paraíba: Sou uma "Menina de barriga azul criada por vó", uau... Quando ele me disse isso eu adorei a expressão logo de cara, caramba, que raios é isso? Ele muito tranquilamente disse: "Ué, pense num menino criado por vó, que tem tudo na mão, cheio de manhas". É... Paraíba sabe das coisas!

    Vi o pôr do sol em todo seu esplendor e pensei em todas as pessoas queridas que gostaria que estivessem comigo vendo Deus a minha frente, e tive toda certeza que elas estando dentro do meu coração certamente estavam lá comigo vivendo aquele momento único e especial. Essa é a nossa vida... Feita de pequenos e únicos momentos.

    Cheguei a São Paulo, minha terra, minha casa, meu ambiente, voltei para a minha vida. Que seja boa!

    *O Portão – Roberto Carlos

     



    Escrito por Karina Passos às 15h35
    [] [envie esta mensagem] []



    1 ANO QUEM ENTENDE???

    1 Ano e aqui estou eu... Ainda sem entender muita coisa, mas já com algumas respostas ou pelo menos um olhar diferente sobre muitas coisas. Quero aproveitar para agradecer a pessoa que me incentivou a escrever e criar esse blog, que me fez ver que posso entreter, divertir, fazer companhia ou simplesmente mostrar para as pessoas que apesar de tantas diferenças podemos sentir coisas muito parecidas.

     A maioria dos textos deste blog  falam sobre mim, meus sentimentos, medos, alegrias, descobertas e sei que isso nem sempre é interessante. Tem algum tempo que quero mudar esse “estilo”,mas não é muito fácil porque tenho uma tendência enorme a escrever sobre sentimentos, comportamentos, sensações, pessoas, relações e quando me dou conta, lá estou eu falando das mesmas coisas...

     Isso me deixa brava porque quero provar para mim mesma que posso ir além do que imagino, mas esse é um projeto para mais um ano de blog, sem pressão e cobranças, vou deixar as coisas acontecerem naturalmente, como tenho feito em muitas coisas na minha vida. Tentando sofrer o mínimo possível.

    E chego à conclusão que isso é possível, quando aceitamos o fato de que ninguém é perfeito, que todo mundo erra e acerta, o importante é querer mudar, melhorar, seguir em frente e ter a certeza de que tudo na nossa vida muda e por mais que às vezes (muitas vezes) não saibamos por que, como, quando e nem onde as coisas simplesmente acontecem, assim como esse blog aconteceu e eu o amo!

    Obrigada a você por passar por aqui às vezes, obrigada por comentar, criticar, e por fazer parte da minha vida, esse blog também é seu!

    Beijos Karina Passos



    Escrito por Karina Passos às 22h28
    [] [envie esta mensagem] []



    DECISÃO INEXPLICÁVEL

     Esses dias eu estava pensando na seguinte frase: "Só vai acontecer o que tiver que acontecer", interessante essa frase porque ela tira de nós a responsabilidade sobre o que acontece e coloca nas mãos do destino, acaso, Deus ou de quem quer que seja menos na nossa.

    E fico a pensar... De quem é a decisão sobre o que acontece na nossa vida? Acredito que 50% da decisão é nossa e os outro 50% do acaso, destino, enfim de algo que não sei bem o que é, que chamarei aqui de inexplicável.

    Logo a responsabilidade das decisões é dividida. Para uns pode ser um alívio porque sempre terão uma "desculpa" para justificar isso ou aquilo, há também os que escolhem achar que tem o controle de tudo, que escolhem e dominam todas as situações.

    Eu acho que a decisão não é só nossa, acredito no inexplicável e que as coisas simplesmente acontecem do nada e que sim, o que tiver que acontecer vai acontecer, eu tenho a minha parcela de escolha e o inexplicável faz a sua parte.

    E acho isso o grande barato da vida, de repente as coisas podem mudar, quando a gente menos espera coisas boas podem acontecer sem planejamento e expectativas, o que torna tudo mais gostoso!

    Cada dia tomamos uma decisão e hoje eu decido me dar oportunidades para ver o inexplicável se manifestando na minha vida e saborear o que acontece de bom!

     



    Escrito por Karina Passos às 08h25
    [] [envie esta mensagem] []



    SÃO PAULO X BRASÍLIA

    Eu AMO São Paulo!

    Tive mais certeza disso na semana passada quando cheguei de viagem, que coisa linda ver S.P de cima, uma infinidade de luzes, cores e prédios. Que delícia ver uma cidade viva, acordada, pulsante, exatamente como eu, agitada!

    Estive em Brasília, fui conhecer a Capital do Brasil e (me perdoem os Brasilienses) a primeira impressão que tive foi inspirada por Renato Russo*: Terra estranha com gente esquisita! Meus Deus, onde estão as pessoas desse lugar??? Onde estão as calçadas???

    Achei realmente um lugar estranho... Claro que com coisas lindas, o Congresso Nacional é lindo, o memorial JK também é muito legal, exceto pela falta de calçadas, só um enorme gramado e com a seguinte placa: "Não pise na grama", ok, tudo bem, mas como chego ao memorial? Flutuando? Surreal!

    Avenidas largas, tudo amplo, grandioso... Mas sem vida, tudo apagado... Como se a cidade inteira fosse um museu...

    Conheci algumas pessoas bem legais, outras nem tanto, mas senti muita falta de ver pessoas nas ruas, falatório, agitação, enfim, não consegui enxergar uma cidade de verdade, com pessoas de verdade... Tudo me pareceu uma grande maquiagem...

    Por tudo isso, digo de todo coração, tenho orgulho de ter nascido em São Paulo, amo esse lugar mesmo com enchentes, trânsito caótico, e o que mais que possa ter porque essa é uma cidade real, com pessoas reais, com coisas boas e ruins pra todos os lados, sem maquiagem, pobres, ricos, miseráveis, milionários todos por aí, coexistindo sem barreiras.

    Não quero deixar aqui apenas críticas, tem coisas lindas a serem vistas, acho que todos devem conhecer a capital do seu país para ter condições de ter sua própria opinião! 

    Quanto a mim, continuo em São Paulo, e você?

    *Música Eduardo e Mônica

    Legião Urbana

    "Festa estranha com gente esquisita"

     



    Escrito por Karina Passos às 23h21
    [] [envie esta mensagem] []



    ANGÚSTIA...

    Aquele nó na garganta, sabe? Horrível isso né? Acho que todo mundo já sentiu, pelo menos uma vez na vida, eu me senti assim ontem, bem como a letra da música do Barão Vermelho: “ Que angústia desesperada, minha fé parece cansada e nada, nada mais me acalma.”

     

    Nossa, que coisa ruim de sentir, ela nos sufoca o peito, tira o ar, acelera o coração e pior, vem sempre acompanhada do medo. Sim, ele mesmo o medo, ele é sorrateiro, chega aos poucos, joga baixo, nos pega exatamente onde mais dói, e ele também não vem só, trás consigo os fantasmas do passado... É, aqueles sabe, que tentamos apagar da nossa memória, nessas horas eles se encontram com o medo e voltam todos a nossa mente para nos assombrar. Impressionante como uma sensação ruim trás outra, outra e mais uma infinidade delas.

     

    Nesse exato ponto é hora de tentar olhar para si mesmo e conseguir se perguntar: Para onde isso está me levando? E ter condições reais de avaliar o que efetivamente está acontecendo e o que é criação nossa. Em seguida, mandar os fantasmas para o lugar deles, despachar o medo para longe e ter forças para se concentrar apenas no que precisa ser resolvido e resolver, sem medo de ganhar ou perder.

     

    Eu concordo que na teoria tudo é lindo e prático, só quando estamos realmente tentando mudar é que sabemos o quanto é difícil, mas não impossível, tenho certeza disso, eu acredito na mudança e quero mudar acho que isso já é meio caminho andado, então... Continuarei na minha caminhada e boa sorte para todos nós!



    Escrito por Karina Passos às 09h10
    [] [envie esta mensagem] []



    JÁ VI ESSE FILME...

    Sabe quando você tem aquela sensação assim: “Huuuum... eu já vi esse filme...”, pois é, acho que quando a gente sente isso é porque realmente já assistiu mesmo e aí cabe a nós decidirmos se é um filme que vale a pena ser visto novamente ou não.

    Decididamente tem certos filmes que valem a pena assistirmos duas, três, enfim várias vezes porque é o filme da nossa vida, o preferido, o melhor, já outros basta uma única exibição para que tenhamos toda certeza que não queremos assistir nunca mais.

    É curioso observar como alguns filmes de tempos em tempos estão se repetindo em nossa vida, eu não sei qual é a dinâmica que faz com que isso se torne real, se somos nós que entramos na mesma sala, só sei que acontece e quando nos damos conta lá estamos nós no mesmo filme, a única diferença às vezes é o elenco. Mas se você olhar de longe, vai ver que o filme é o mesmo e de repente você só está trocando seis por meia dúzia.

    É... E agora heim? O que fazer? Assistir a sessão “Vale a pena ver de novo” ou dar-se a oportunidade de assistir uma pré- estréia?

    Não sei, a única coisa que eu sei é que tudo nessa vida tem um risco, não tem como fugir! O negócio é escolher o filme, pagar o preço do ingresso e ver o que acontece!

    Quanto a mim, acho que vou escolher assistir a pré estréia, já assisti alguns filmes repetidos e penso que talvez seja hora de olhar para outras sinopses e perceber que as pré estréias estão por todos os lados e que as salas podem ser confortáveis e o filme acabar sendo o da minha vida, afinal de contas todo mundo tem seu filme preferido!



    Escrito por Karina Passos às 15h46
    [] [envie esta mensagem] []



    NOSSO FABULOSO DESTINO

    Comecei o ano assistindo um DVD do filme “O Fabuloso Destino de Amelie Poulain”, na época acabei não vendo no cinema. Amei o filme, quando me perguntaram o que achei, disse de imediato: É um filme do bem, essa foi a minha primeira impressão.

     

    Achei um filme inspirador para ser visto agora, bem no início do ano, uma oportunidade única para tentar desde o começo a fazer tudo diferente e principalmente tentar fazer o bem a alguém.

     

    Fiquei pensando nessa mensagem do filme (na minha interpretação), fazer o bem, facilitar a vida das pessoas, encorajá-las. Muitas vezes elas precisam de tão pouco para conquistar coisas que nem imaginam que podem, falta apenas uma palavra de incentivo, uma reforçada na auto estima, um abraço ou apenas um sorriso.

     

    É tão fácil ajudar alguém que de repente perdemos a oportunidade porque pensamos que o outro não precisa de nós, não precisa saber que o amamos, que acreditamos nele, que enxergamos seu enorme potencial e brilho. Mas creio que sim, que é importante expressarmos nossos sentimentos às vezes temos a impressão que o outro já sabe o que sentimos, mas na dúvida não custa falar o quanto as pessoas são especiais, acho que é bom pra quem ouve e para quem diz!

     

    É isso que tentarei fazer neste ano, ajudar o maior número de pessoas possível, da maneira mais simples, apenas dizendo a elas o quanto as adoro, o quanto acho que elas são importantes e fazer com que elas enxerguem suas qualidades, quanto aos defeitos farei o possível para minimizá-los, afinal, quem não os tem!

     

    Enfim, desejo a todos um ótimo ano, cheio de coisas boas e a certeza de que tudo nessa vida é passageiro, portanto viva o que é bom e o que for ruim não dê tanta atenção!

     

    Beijos Karina



    Escrito por Karina Passos às 13h59
    [] [envie esta mensagem] []



    FORA DOS PLANOS

    O que fazer quando você descobre que não faz parte dos planos? Não sei... Mas sei que dói.

    Dói saber que você não é parte daquilo que o outro sonha e deseja, machuca ver assim tão claramente que você não é nada, que você não conta.

    Acredito que às vezes isso não acontece por maldade ou intencionalmente  creio ainda que possa ser um processo natural, sem intenção de ferir. Só que para quem recebe fica a sensação de vazio, de olhar e não ver absolutamente nada, que não existem laços, não tem depois, não tem história nem vírgula só um ponto final. Exatamente quando isso acontece  eu me vejo só, sem nada, sobra somente um enorme buraco vazio.

     Me sinto cansada, tentei de tudo, dei todas as chances que pude para que percebesse que há muito mais dentro de mim do que a outra pessoa nota ou dá valor, que sou muito mais do que seus olhos podem ver.

    Isso também é algo que acontece naturalmente, chega um momento que sentimos que é hora de parar, chega de tentar. Não há mais nada a ser feito além de aceitar os fatos.

    Concluo que ninguém é obrigado a amar ninguém e isso não torna as pessoas culpadas ou inocentes é algo que simplesmente acontece ou não e fim de papo. Não há como convencer o outro, se ele não sente é o fim da linha. Se essa pessoa não enxerga seu amor, outra certamente enxergará.



    Escrito por Karina Passos às 22h40
    [] [envie esta mensagem] []



    RECEITA PARA SOBREVIVER AO CAOS

    Ingredientes:

    Pessoas

    Chuva, intensa e constante

    Muitos, mas muitos veículos

    Época de final de ano

    Horário de pico

    Modo de preparo:

    Esta receita deve ser preparada pela manhã, bem no horário em que todas as pessoas estão indo para o trabalho. Adicione lentamente muita chuva intensa e constante durante um longo período de tempo,  misture bem e acrescente muitos veículos, de todos os tipos: Carros, caminhões, ônibus, motos, carretas, tratores enfim, quanto mais melhor.

    Deixe os ingredientes agirem por uma meia hora, prepare bem a massa e junte as pessoas, muitas pessoas apressadas, com compromissos e muitas delas indo nas mesmas direções.

    Finalize a receita em época de final de ano que ela ficará especialmente  saborosa!

    Modo de servir:

    Eu fiz essa receita nesta semana, dia oito de dezembro de dois mil e nove, dia em que São Paulo PAROU debaixo d’água!

    Lá estava eu indo para o trabalho, na marginal pinheiros quando de repente o ônibus para, literalmente para de andar, desliga o motor e no que eu olho para o lado, vejo apenas o rio transbordando do meu lado esquerdo e do meu lado direito só muro, uma linha de trem e uma infinidade de veículos ao meu redor, motoboys voltando na contra mão, pessoas andando desesperadas pra lá e pra cá no meio da marginal, elas não sabiam se estavam com mais medo da enchente ou de um possível arrastão. Todas sem idéia do que fazer e assim como eu, no meio do CAOS!

    Alguns mais afoitos decidiram que iriam embora de qualquer jeito, eu decidi esperar mais um pouco, e o grupo de pessoas a tentar ir embora foi aumentando, aumentando e antes que eu fosse levada pelas águas decidi ir junto. E lá fui eu para a minha aventura matutina, de salto alto, guarda chuva, bolsa, pasta e roupa social, maravilha, né?

    Resumidamente teve de tudo, andei mais que um camelo, pulei muro, atravessei um viaduto inteiro, vi ruas inundadas, carros boiando, peguei um trem completamente lotado e depois outro e mais outro e finalmente, cheguei ao trabalho às cinco horas da tarde!

    Eu saí para trabalhar às seis e meia da manhã e cheguei às cinco horas da tarde, e o mais surreal de tudo vem agora, sabe quanto tempo eu levei para voltar para casa? Uma hora e meia, acredite meu estimado leitor, eu nunca fui tão rápido de Alphaville a São Paulo como neste dia!

    Agora me responda, isso é normal??? Uma coisa dessas só acontece em São Paulo, essa cidade é absolutamente surpreendente! Meu dia fui uma total aventura, como posso reclamar de "rotina"? Creio que a receita para sobreviver a um dia deste é muito bom humor, disposição, boa vontade e otimismo!

    Como diria o Zeca Pagodinho:" Deixa chuva, ops, "Deixa vida me levar, vida leva eu..."

     



    Escrito por Karina Passos às 19h25
    [] [envie esta mensagem] []



    NO JOGO DA VIDA

    Quando era criança eu gostava de brincar, jogar era um passatempo divertido, alguns jogos até estimulavam o raciocínio lógico, a memória, mas no final das contas eram apenas jogos.

    Aí crescemos, em "tese" viramos adultos e não jogamos mais. E me ponho a pensar, será que realmente paramos de jogar ou simplesmente mudamos de jogo?

    Chego à conclusão que continuamos a jogar e a única coisa que muda é o tipo de jogo. Agora, depois de “adultos” passamos a jogar com a vida. Com a nossa vida pessoal, profissional, sentimental e também com a dos outros.

    Muitas vezes participamos de um jogo e nem nos damos conta, estamos tão habituados com isso que acabamos não enxergando. Não percebemos que estamos mexendo com a vida do outro ou nem nos damos conta quando estão jogando conosco.

    E sabe como é né, jogo é jogo, cheio de regras, estratégias e vence quem jogar melhor. Se você não era um bom jogador quando criança, azar seu, terá que aprender no jogo da vida.

    Jogo da vida... Que expressão mais clichê... Mas ainda assim verdadeira como muitos clichês, mas a questão que me vem à mente é: Os jogos são necessários?

    Será que ganhamos ou perdemos quando ficamos jogando? Não sei, mas acho que dependendo do jogo nós perdemos.

    Perdemos tempo, energia,  possibilidades, oportunidades e nesse caso independentemente de quem “ganha” o jogo eu acho que todo mundo perde,  porque poderia estar vivendo uma infinidade de coisas que simplesmente são perdidas por causa dos jogos.

    Vou tentar ficar mais atenta para ser a juíza e perceber quando estou dentro de um jogo ou quando eu mesma estiver fazendo alguém jogar para ter o livre arbítrio de decidir se esse é um jogo que vale a pena ou  apenas perda de tempo.

    Se for para jogar, vou preferir truco (que eu nem sei...) melhor aprender e ocupar a cabeça com o truco onde não importa quem ganha ou quem perde, pois, no final acho que todos ganham porque esse sim é um passatempo e a nossa vida não!  



    Escrito por Karina Passos às 19h42
    [] [envie esta mensagem] []



    QUEM ENTENDE???

    Sabe, acho que esse blog não poderia ter um nome que não fosse tanto a minha cara como esse, QUEM ENTENDE??? Porque acho que essa é uma pergunta que muitas pessoas já se fizeram em algum momento de suas vidas.

    Afinal de contas, quem entende as pessoas? Quem entende as relações? As atitudes? Definitivamente concluo que certos questionamentos nunca terão respostas, serão eternas interrogações.

    Eu realmente não entendo porque certas coisas acontecem ou deixam de acontecer, nossa vida é tão incerta, pode mudar tão bruscamente a qualquer momento e será que pelo fato de sabermos disso, não deveríamos tentar agir de forma diferente?

    Por que de repente se apegar tanto ao que vão pensar, ao que é certo ou errado, justo ou injusto. Digo por mim mesma que às vezes me pego tão presa às regras, preocupada com a opinião dos outros, mas será que isso realmente importa? Ou será que o que mais importa é o que eu sinto? É me permitir ter o que me faz feliz, mesmo que para quem veja de fora isso seja errado?

    Não sei... Apenas sei que a vida passa depressa e ela tem coisas tão únicas que não devem ser desperdiçadas, às vezes procuramos tanto, passamos nossa vida toda procurando pela felicidade sem nos darmos conta de que ela está aqui, ao seu lado, ao lado às vezes daquela pessoa que está perto de você e simplesmente não prestamos atenção justamente por isso, porque está ao alcance das nossas mãos e aí pensamos: Não... não é possível que esta pessoa aqui ao lado, tão acessível possa ser para mim um sinal de felicidade na minha vida, mas sim pode ser sim e afinal de contas, quem foi que disse que a felicidade é algo longe, inatingível, só um sonho?

    Permita-se... Independentemente do que possam pensar...



    Escrito por Karina Passos às 20h51
    [] [envie esta mensagem] []



    ME ADORA

    Tantas decepções eu já vivi
    Aquela foi de longe a mais cruel
    Um silêncio profundo e declarei:
    "Só não desonre o meu nome"

    Você que nem me ouve até o fim
    Injustamente julga por prazer
    Cuidado quando for falar de mim
    E não desonre o meu nome

    Será que eu já posso enlouquecer?
    Ou devo apenas sorrir?
    Não sei mais o que eu tenho que fazer
    Pra você admitir

    Que você me adora
    Que me acha foda
    Não espere eu ir embora pra perceber
    Que você me adora
    Que me acha foda
    Não espere eu ir embora pra perceber

    Perceba que não tem como saber
    São só os seus palpites na sua mão
    Sou mais do que o seu olho pode ver
    Então não desonre o meu nome

    Não importa se eu não sou o que você quer
    Não é minha culpa a sua projeção
    Aceito a apatia, se vier
    Mas não desonre o meu nome

    Será que eu já posso enlouquecer?
    Ou devo apenas sorrir?
    Não sei mais o que eu tenho que fazer
    Pra você admitir

    Que você me adora
    Que me acha foda
    Não espere eu ir embora pra perceber
    Que você me adora
    Que me acha foda
    Não espere eu ir embora pra perceber
    Pitty


    Escrito por Karina Passos às 21h03
    [] [envie esta mensagem] []



    PALAVRAS INESQUECÍVEIS

    Coração burro...

    Por quê? Por que tantas complicações quando tudo pode ser tão mais fácil? Porque escolher o caminho mais difícil? Porque negar seus próprios sentimentos ao invés de simplesmente se entregar a eles. 

    Não sei, não sei, definitivamente não sei de nada. Apenas sei que sou uma completa idiota, com atitudes idiotas, com expectativas idiotas, com desejos idiotas. É assim que me sinto.

    FURIOSA, porque nos obrigamos a ouvir coisas que já sabemos? Não quero mais fazer isso comigo mesma, não quero mais me machucar, não quero mais sofrer, não quero mais sentir isso tudo que sinto agora. Não é justo comigo.

    Não é possível que eu seja tão fraca a ponto de ter que ouvir coisas que não mereço e mesmo assim passar por cima de tudo, onde afinal de contas está o meu limite????????

    Não é possível que certas palavras não entrem nessa minha cabeça dura! Mas vão entrar nem que eu tenha que quebrar a cabeça de tanto me lembrar delas e que por insistência elas fiquem ecoando na minha mente e convençam esse coração burro a aceitar o que a dureza das palavras efetivamente disseram sem dificuldade nenhuma.

    Não é possível que mais uma vez a minha memória me traia, me fazendo esquecer a dureza das palavras. Elas foram ditas e elas me trarão forças para mantê-las sempre fresquinhas nessa memória que por prudência e amor próprio deve se manter escutando aquelas palavras.

     É isso, suas próprias palavras me levarão de você, se era isso que queria, pode ficar feliz, pois finalmente seu objetivo foi alcançado com louvor.

     



    Escrito por Karina Passos às 00h37
    [] [envie esta mensagem] []



    JULIE & JULIA

    Sim, já estou de volta à ativa e muito feliz com isso! Fui ao cinema que é uma paixão para mim, sou viciada, me sinto feliz, amo!

    Assisti ao filme que intitula esse simples post e digo para vocês que AMEI! Ele conta a história de duas mulheres incríveis, Julie Child que se muda com seu marido diplomata para Paris e ela como uma apaixonada por comer e comidas se encanta com a culinária francesa. Julia tenta encontrar livros de culinária francesa em inglês e simplesmente não encontra nenhum, a partir daí começa o desafio dela, publicar um livro.  

    Paralelamente o filme nos apresenta Julie Powell uma funcionária pública infeliz com a sua vida profissional prestes há completar trinta anos, tendo que lidar com o sucesso profissional de suas amigas. Julie tem o hábito de cozinhar como válvula de escape, e decide então testar todas as receitas do livro de Julia Child que foi um sucesso absoluto e revolucionou os editoriais de gastronomia. Ela então começa a escrever um blog, onde comenta as receitas e tenta realizar todas em um prazo de um ano.

    A partir daí o filme se apresenta deliciosamente, engraçado, delicado e inspirador! Fiquei pensando em mim, no meu blog, nas minhas expectativas e sonhos e comecei a me perguntar em que momento da minha vida eles se perderam...

    Quando eu era criança, brincava com as minhas amadas primas Lidi e Juli que éramos executivas realizadas, chiques e de muito sucesso. No fundo esse sempre foi um sonho, que ao longo dos anos e das frustrações do dia a dia foram se perdendo dentro de mim.

    Eu, assim como Julie uso o Blog como uma válvula de escape e um grande instrumento de desabafo. Hoje vejo que amo escrever em meu Blog, obrigada a você que me estimulou a criá-lo, obrigada por sempre me ler, corrigir, palpitar e algumas vezes gostar do que lê por aqui, com certeza me estimula a dar o meu melhor quando muitas vezes nem eu acredito nele.  Não sei se o blog é legal ou gostoso de ler, mas de qualquer forma é ele cheio de mim, dos meus sonhos, expectativas, medos, dúvidas, enfim é cheio de coisas do dia a dia. 

    Como eu já disse amei o filme me vi na tela em várias cenas ele me levou de volta aos meus sonhos me fez pensar em quem eu sonhava em ser quando criança e em quem eu sou hoje. 

    Sim, quero voltar a sonhar, quero voltar a acreditar que aquela menininha que brincava com os saltos altos da mãe, com maquiagem borrada, achando que estava linda e roupas de adulto pode realizar tudo aquilo que um dia sonhou!

     



    Escrito por Karina Passos às 23h05
    [] [envie esta mensagem] []



    CORAÇÃO

    Dia vinte e seis de novembro de dois mil e nove, onze horas e quarenta e três minutos e aqui estou eu no HCOR em São Paulo, um dia depois da minha cirurgia. Decidi deixar registrado exatamente como estou me sentindo.

    Meu estado físico é o seguinte, sinto dor de cabeça e a minha cabeça "girando" um pouco, dor nas costas, e quando respiro uma dor no peito.

    Emocionalmente... Me sinto muito mais emotiva, fragilizada e nesse exato momento com vontade de chorar. Queria ter aqui ao meu lado pessoas que não tenho... E me sinto triste, pois parece que não tenho importância nenhuma para estas pessoas, a vida delas simplesmente continua. Não sei se é certo ou errado, deve ser certo, eu que sou mole demais e quero que as pessoas me dêem aquilo que não tem. Sei lá...

    Mas fazer o quê... Coisas da vida.

    O médico me disse no centro cirúrgico que iria fazer uma tatoo no meu coração, já que eu tenho várias, foi até engraçado!

    Fato é que estou de coração novinho e pretendo cuidar melhor dele e não permitir que o partam, maltratem e façam sofrer, pois só tenho esse e ele merece e vai ser amado, bem tratado e muito feliz!

    Bom, isso não foi um texto, apenas um desabafo. Quero melhorar logo!

    Aos amigos, obrigada pelas orações e boas vibrações elas com certeza me fizeram muito bem e me deixaram muito calma, agora é paciência e a certeza de que TUDO ISSO VAI PASSAR!

     

     



    Escrito por Karina Passos às 12h05
    [] [envie esta mensagem] []



    UNIONDA

    Engraçado né, exatamente no dia 13/10/09 eu escrevi aqui no blog um texto sobre um filme que eu assisti, chamado "A Onda" e para minha surpresa, veja só aonde ela chegou!

    Sim, ela chegou a nossa porta e tudo por causa de um vestido!

    Essa movimentação toda em torno do vestido vermelho na minha opinião é um tremendo ABSURDO! Não posso acreditar que nossos futuros profissionais possam ser tão idiotas, preconceituosos e tenham a mente tão vazia a ponto de criarem um escândalo por conta de uma peça de roupa!

    Não estou aqui para dizer se o vestido vermelho era curo, justo, feio, bonito, se a moça é isso ou aquilo, porque isso absolutamente NÃO INTERESSA! GENTE, É APENAS UMA PEÇA DE ROUPA!

    O mais assustador é que o Brasil se intitula ser um país livre de preconceitos, que é completamente a favor da liberdade de expressão, um país de pessoas hospitaleiras, simpáticas, alegres e por aí vai e eu te pergunto, onde estavam essas pessoas no momento da palhaçada do vestido vermelho? Porque as pessoas que estavam naquela "Universidade" se mostraram um bando de descontrolados e cheios de exatamente o contrário daquilo que o Brasil prega ser!

    Enfim, nosso presidente uma vez disse que a crise era só uma "marolinha" que não atingiria o Brasil, mas pelo que vejo ele estava redondamente enganado, porque a onda está aí, por todos os lados e muitas vezes um mero vestidinho vermelho se transforma num tsunami...

    Acho mais prudente manter os olhos bem abertos porque daqui a pouco estaremos usando burcas e não teremos mais nossa identidade!

     



    Escrito por Karina Passos às 21h25
    [] [envie esta mensagem] []



    I FEEL GOOD!

    Eu AMO a minha vida!

    Me sinto bem, feliz, radiante! Não sei como isso acontece, mas me sinto assim e sinceramente digo a vocês, não aconteceu absolutamente nada de especial que me causasse essa felicidade. Eu não ganhei na mega sena, não consegui o emprego dos meus sonhos, não conheci meu futuro marido, não comprei um carro, não fui para Paris, nem nada.

    Mas encontrei a mim mesma! No meio de tantas"Karinas" que existiam dentro de mim hoje consigo definir mais claramente qual delas é a Karina, do que ela gosta, do que lhe faz bem.

    Como é gostoso se conhecer, se amar, não ter planos e deixar as coisas acontecerem e hoje eu vejo que SIM, as coisas acontecem é só você permitir!

    Chega de viver a procura de alguma coisa, chega de ficar correndo atrás da felicidade, ela está exatamente aqui, dentro de mim só esperando que eu a enxergue!

    Eu me sinto bem! Sinta-se também, se ame, seja sua prioridade, faça o que quiser, dance, sorria, experimente, VIVA A SUA VIDA ela é única e é só sua!

     



    Escrito por Karina Passos às 22h01
    [] [envie esta mensagem] []



    NA SALA DE ESPERA

    Eu estava lendo o Blog do Bruno (http://azulnocinza.zip.net) ele escreveu sobre o tempo de esperar e eu fiquei pensando, o tempo todo  estamos esperando alguma coisa.

     

    Esperamos ser amados, aceitos, felizes, compreendidos, reconhecidos por nossas qualidades, esperamos que as pessoas façam o que queremos, e por aí vai.

     

    Fato é que mesmo inconscientemente estamos sempre esperando alguma coisa. Mas será que isso é certo? Eu não sei, porque estou no mesmo barco, sempre esperando o dia em que serei feliz, o dia em que realizarei a viagem que sonho, o dia em que conhecerei uma pessoa que vai se casar comigo,  o dia que serei a profissional que um dia eu sonhei, enfim o dia que serei feliz.

     

    E comecei a pensar, será que posso ser feliz enquanto espero? Porque enquanto gente espera a nossa vida simplesmente acontece e se tem uma coisa que definitivamente não espera é o tempo, ele está correndo, como diz a música do Cazuza: “Eu vejo o futuro repetir o passado eu vejo um museu de grandes novidades, o tempo não pára. Não pára, não, não pára”..

     

    De repente ao invés de esperar tantas coisas  deveríamos tentar realizar mais e esperar menos, ou seja, imagina só que coisa boa seria conseguir não esperar nada e simplesmente saborear o que acontece inesperadamente!

     

    Não sei se é possível, até acho que sim, e deve ser muito bom porque cada coisa que acontecer será uma novidade, uma surpresa, sem planejamentos e expectativas. Não parece delicioso?

     

    Vou tentar esperar menos, realizar mais e viver a minha vida ao mesmo tempo que espero, porque afinal de contas o tempo não para e a gente nunca sabe o que pode acontecer nos próximos cinco minutos e isso é o grande barato de estar vivo!



    Escrito por Karina Passos às 10h07
    [] [envie esta mensagem] []



    MUITO E POUCO

    Quando uma gota de chuva cai em nosso rosto em uma tarde de calor, não temos a noção da intensidade que pode existir após ela. A mesma gota, junto com tantas outras, pode destruir cidades e corações.
     
    Quando a primeira letra é lançada em uma folha de papel, mal sabemos que podemos ser inundados por uma enxurrada de emoções, sentimentos e sensações.Uma vida pode ser descrita e mudada por meio de um texto.
     
    Uma gota de suor que cai do rosto de um trabalhador, não demonstra o tamanho de seu esforço. Pois, só ele sabe tudo que passou pra conquistar o pão daquele dia.
     
    Uma lagrima que corre do canto dos olhos, tão pequena e tão grandiosa ao mesmo tempo, é como uma partícula bombástica do que está no coração. Pode ser de tamanha felicidade, ou de muita angustia e solidão.
     
    Um simples sim, pode determinar uma vida inteira e cinco minutos definir felicidade ou tristeza para a eternidade. Tudo depende de uma única escolha, a qual você, mesmo tendo feito pouco, vai passar a vida se questionando muito, se fez a escolha certa.
     
    Um passo pode não ser nada perto de todo um percurso, mas sem o primeiro, você não sai do lugar. Um destino é importante, é preciso saber onde se quer chegar. Independente de onde você veio.
     
    Pequenos gestos, tem poder de fazer o tempo parar, e significam muito pros poucos que estão envolvidos. Um beijo, um olhar, um toque, segundos que revelam sensações antes nunca sentidas e sempre relembradas.
     
    Momentos, que as vezes não são entendidos, que fazem do pouco, muito e do que era antes muito importante, quase nada. Mudam conceitos, certezas e atitudes.
     
    Segundos em que você pula, rumo ao desconhecido, sem ter onde se segurar, mas que se tornam inesquecíveis, porque você se permitiu ser, você se permitiu entrar no mundo do muito e do pouco.

    Texto especialmente escrito por Bruno Sampaio do Blog: http://azulnocinza.zip.net indico que dêem uma olhadinha porque é muito bom!

    Bruno obrigada pelo lindo texto, AMEI!

    Beijos 



    Escrito por Karina Passos às 14h05
    [] [envie esta mensagem] []



    ENQUANTO A INSPIRAÇÃO NÃO VÊM

    Enquanto ela não chega, postei duas letras de música que acho maravilhosas.

    Sutilmente na minha opinião é uma obra prima, que letra linda e consistente, quisera eu escrever algo tão certo. Adoro encontrar músicas que dizem exatamente aquilo que eu mesma queria dizer. Me pergunto de onde Nando Reis e Samuel Rosa tiram inspiração para escrever essas coisas...

    Imagina só que sonho conseguir colocar em palavras exatamente aquilo que sente e ainda por cima transformar toda essa poesia em música! Acho o máximo!

    Gosto de escrever coisas sobre o cotidiano e sentimentos, claro que sou apenas uma amadora e que a maioria dos meus textos não passam de meros desabafos, mas veja só que coisa mais simples e linda: "E quando eu estiver triste, simplesmente me abrace", não é exatamente isso que queremos? Perfeito!

    "Mas quando eu estiver morto suplico que não me mate não dentro de ti",  quem já perdeu uma pessoa muito amada sabe que é isso mesmo que acontece, dentro de nós elas sempre existirão.

    Quero ser lembrada por alguém quando eu não mais estiver nesse mundo quero continuar a existir num mundo particular de alguma pessoa, assim como algumas continuarão a existir no meu.

    Wave, eu confesso que não sou fã de MPB, mas essa música tem uma letra tão gostosa que acabei me rendendo! Podem achá-la melosa demais, mas de qualquer forma é bem verdadeira afinal como já disse o autor do Pequeno Príncipe: "O essencial é invisível aos olhos"!

    E eu também acho que é impossível ser feliz sozinho, mesmo que estejamos numa ilha e que às vezes as pessoas nos desapontem ou nos deixem na mão quando precisamos, creio que vale a pena relevar e seguir a diante nos dando oportunidades de fazer a diferença e aos outros para que se mostrem diferentes.

    Sei lá, estou muito cor de rosa hoje!

     



    Escrito por Karina Passos às 10h27
    [] [envie esta mensagem] []



    WAVE

    Vou te contar
    Os olhos
    Já não podem ver
    Coisas
    Que só o coração
    Pode entender
    Fundamental
    É mesmo o amor
    É impossível
    Ser feliz sozinho

    O resto é mar
    É tudo
    Que não sei contar
    São coisas lindas
    Que eu tenho
    Pra te dar
    Vem de mansinho
    À brisa e me diz
    É impossível
    Ser feliz sozinho

    Da primeira vez
    Era a cidade
    Da segunda o cais
    E a eternidade

    Agora eu já sei
    Da onda
    Que se ergueu
    No mar
    E das estrelas
    Que esquecemos
    De contar
    O amor se deixa
    Surpreender
    Enquanto a noite
    Vem nos envolver

    Vou te contar


    Escrito por Karina Passos às 09h48
    [] [envie esta mensagem] []



    SUTILMENTE

    E quando eu estiver
    Triste
    Simplesmente
    Me abrace
    E quando eu estiver
    Louco
    Subitamente
    Se afaste
    E quando eu estiver
    Fogo
    Suavemente
    Se encaixe...

    E quando eu estiver
    Triste
    Simplesmente
    Me abrace
    E quando eu estiver
    Louco
    Subitamente
    Se afaste
    E quando eu estiver
    Bobo
    Sutilmente
    Disfarce...

    Mas quando eu estiver
    Morto
    Suplico que não me mate não
    Dentro de ti
    Dentro de ti...

    Mesmo que o mundo
    Acabe enfim
    Dentro de tudo
    Que cabe em ti

    Skank



    Escrito por Karina Passos às 17h05
    [] [envie esta mensagem] []



    VIVENDO E...

    “Vivendo e aprendendo” esse ditado é famoso, mas tem certas lições que demoram um pouco para a gente aprender, né?

     

    Por exemplo, as expectativas, racionalmente nós sabemos que não devemos criá-las em relação às pessoas. Quando nos damos conta, lá estamos nós cheios delas querendo que as pessoas nos dêem aquilo que esperamos ou precisamos.

     

    Mas sei lá, vai ver que nossas expectativas são frustradas em algumas situações porque as pessoas não podem dar aquilo que simplesmente não tem.

     

    Por isso acho que no final das contas o mais fácil é não contar com ninguém, mas como na maioria das vezes o mais fácil é o mais difícil.

     

    Vai ver as pessoas estão ocupadas demais com as suas vidas que não sobra um tempinho para perguntar a alguém que é especial (é... não deve ser especial) se ela está bem, ou às vezes não precisa nem perguntar, só um bom abraço acalma o coração!

     

    Mas é isso, cada um tem suas prioridades, seja você mesmo sua prioridade, assim você não corre o risco de esperar um abraço de alguém que está ocupado de mais para te acolher!

     

    E mais uma vez, vivendo e tentando aprender!



    Escrito por Karina Passos às 21h44
    [] [envie esta mensagem] []



    BONZINHO

    Cansei.

     

    Simples assim, cansei de ser boazinha. Não aguento mais, tenho vontade de gritar para quem quiser ouvir.

     

    Meu Deus, como é difícil lidar com as pessoas, como o ser humano complica tudo!

     

    Eu não entendo porque cargas d`água as pessoas não podem simplesmente cuidar da sua própria vida e deixar a dos outros em paz. Será que isso é algo impossível?

     

    Parece que aquele ditado que diz que: “Bonzinho só se... *#*#*” parece ser verdade, eu não quero com isso dizer que sou santa ou dona da razão porque definitivamente não sou.

     

    Mas eu me esforço para ser uma pessoa melhor e justa. Fato é que cansei de ser boazinha, compreensiva e tentar relevar os absurdos que as vezes ouvimos.

     

    Quero mais é que cada um seja responsável por suas escolhas e atitudes.

     

    Chega. Vai ver quem está errada sou eu, as vezes minha intenção é ajudar mas para o outro isso pode ser visto como uma intromissão e lá estou eu cometendo um erro que detesto que cometam comigo.

     

    Melhor não se meter, cada um que cuide da sua vida!



    Escrito por Karina Passos às 17h21
    [] [envie esta mensagem] []



    O ESSENCIAL



    Escrito por Karina Passos às 17h09
    [] [envie esta mensagem] []



    DESCULPAS

    Um dia minha irmã muito sabiamente me disse: Karina, quem quer faz!

     

    Nunca mais esqueci isso, e penso que independentemente do que quer que seja QUEM QUER FAZ, simplesmente não há desculpas.

     

    Estive pensando sobre as desculpas e elas estão em todas as partes, isso sem falar nas que damos para nós mesmos...

     

    Sim é muito mais fácil usá-las para justificar nossos atos, não posso fazer isso por causa disso, disso e disso e aí estão as famosas desculpas.

     

    Mas, o que há por trás delas? O que queremos esconder? Será  que queremos esconder de nós mesmo nossas fraquezas? Medos? Inseguranças?

     

    Eu te pergunto, quem não as tem? Todos temos. E no fundo sabemos que simplesmente não existem desculpas para não colocar em prática aquilo que verdadeiramente queremos, somente aquelas que nós mesmos criamos para nossa vida e acreditamos como verdades absolutas.

     

    Da próxima vez que você realmente quiser algo, seja o que for, tente enxergar além das desculpas e creia, que se não o fez até hoje é porque não quer e está simplesmente se dando desculpas.

     

    Não se deixe enganar e principalmente não engane a si mesmo. Chega de desculpas!



    Escrito por Karina Passos às 10h38
    [] [envie esta mensagem] []



    A ONDA

    Muito bom esse filme, ele fala sobre  um fato ocorrido em uma escola na Alemanha, onde um professor tenta explicar aos seus alunos sobre Autocracia, ele começa a falar sobre o regime e propõe aos alunos para que durante uma semana eles o experimentassem.

     

    A princípio alguns alunos são contra e dizem que nos dias de hoje é impossível acontecer algo como o nazismo, mesmo assim eles começam a experiência.

     

    O professor é o líder, eles escolhem um nome para o grupo que se intitula de “A Onda”, depois decidem usar um uniforme, escolhem um logotipo, e de repente o movimento toma proporções jamais pensadas pelo professor e paro por aqui ou vou acabar contando o filme todo.

     

    Mas recomendo, ele foi baseado no livro homônimo de Morton Rhue, sucesso há mais de vinte anos e leitura obrigatória em muitas escolas alemãs. Apesar de o livro ser de ficção, o mais alarmante é que ele foi baseado em um fato real ocorrido na Califórnia em 1967.

     

    Eu saí do cinema impactada em ver como uma coisa pequena de repente se torna em algo enorme e com conseqüências irreparáveis.

     

    Mais assustador ainda é ver como as pessoas se deixam levar e podem ser muito facilmente manipuladas. Às vezes elas precisam só de um mergulho e quando se dão conta já estão no meio do oceano, pior ainda é quando não percebem e já foram tragadas pela onda.

     

    Por isso eu recomendo, tenha sempre um bote salva vidas e não se deixe levar pela onda, nem tudo é o que parece ser!



    Escrito por Karina Passos às 17h06
    [] [envie esta mensagem] []



    ATRAÇÃO

    Não  sei como se explica a atração, mas para mim é algo muito intenso. Gostaria de saber como isso acontece, como somos atraídos para lugares, pessoas, sei lá, queria entender esse processo.

     

    Existem vários tipos de atração, às vezes somos atraídos por pessoas que dispensam palavras, é como se houvesse uma eletricidade unindo-as.

     

    Não sei se atração pode ser confundida com o que algumas pessoas chamam de intuição, ou de repente uma coisa nada tem a ver com a outra.

     

    Muito tem se falado sobre atração, no livro "O Segredo" Rhonda Byrne, por exemplo, fala-se sobre a "Lei da Atração" que em suma diz que você é responsável por atrair as coisas para a sua vida, sejam elas boas ou ruins, você quem as atraiu. Bom, não cabe a mim dizer se é certo ou errado, mas acho que tem algum sentido.

     

    O livro propõe (na minha interpretação) que você modifique o seu pensamento, ao invés de pensar nas coisas que você não quer (o que é uma tendência natural) você deve pensar nas coisas que quer.

     

    Falando assim parece algo completamente simples, então a receita é somente essa: Pensar nas coisas que eu quero!

     

    Ok, agora na hora de colocar em prática você começa a ver o tamanho da dificuldade... Como é difícil controlar os pensamentos!

     

    Pelo menos para mim é, porque eles vêm num turbilhão, enchem a minha mente e quando me dou conta lá estou eu pensando nas coisas que não quero!

     

    É... é trabalhoso, mas de repente pode ser um bom treinamento, no meio do caminho posso descobrir o que efetivamente eu quero, posso me conhecer melhor e de repente no meio dessa descoberta coisas boas podem surgir, aí eu já não sei mais se foi ação da lei da atração ou se foi mero acaso.

     

    De qualquer forma, vou tentar praticar o pensamento positivo!



    Escrito por Karina Passos às 13h36
    [] [envie esta mensagem] []



    DIABO VERDE

    Um dia desses no trabalho a pia da cozinha decidiu entupir, aí uma das pessoas disse: Joga diabo verde que resolve!

     

    Nossa... Que medo: Diabo verde? Ok, decidimos dar uma oportunidade ao diabo para nos fazer um bem!

     

    Eu não conhecia esse produto, mas como tudo tem uma primeira vez, compramos o tal diabo que é um pó grosso, com umas pedrinhas brancas e verdes, ele deve ser colocado no ralo da pia junto com água quente, e não é que funciona!

     

    Aí, fiquei pensando... Bem que podia existir uma coisa dessas para seres humanos, porque às vezes engolimos tantos sapos que dá até vontade de tomar um drink de diabo verde e ficar livre dos sapos, das dores, de todo sofrimento, frustração, medo, angústia, aquele nó na garganta, sabe? E dali diabo verde nele!

     

    Ou indo mais além ainda... Imagina servir um drink para aquela pessoa insuportável, que pega no seu pé, te irrita e deixa você a ponto de servir mesmo um copo bem cheio!

     

    Calma, calma, esse lance de diabo é muito perigoso, esse texto está ficando muito maligno!

     

    Melhor não mexer com essas coisas, nessas horas é melhor respirar fundo, contar até dez e pedir a Deus que nos ajude, afinal Ele pode todas as coisas!

     

    Quanto ao diabo... vamos nos contentar com o verde mesmo, pois a pia ficou excelente!

     

    Mas eu recomendo... deixe fora do alcance de algumas pessoas... Nunca se sabe o que pode acontecer!



    Escrito por Karina Passos às 11h36
    [] [envie esta mensagem] []



    COLORS



    Escrito por Karina Passos às 08h48
    [] [envie esta mensagem] []



    PEDAÇOS

    Me sinto cansada... Minha cabeça gira.

     

    Não sei de mais nada...

     

    Estou perdida... A deriva

     

    Não sei para onde ir.

     

    Pedaços de mim dizem que está tudo bem.

     

    Outros me dizem que falta alguma coisa...

     

    E eu me pergunto, qual é a direção?

     

    E agora?

     

    Não sei... Simplesmente vou deixar isso tudo pra depois.

     

    Talvez para uma outra vida.

     



    Escrito por Karina Passos às 11h36
    [] [envie esta mensagem] []



    SERÁ?

    Será que o encontro vai ser da mesma forma?

     

    O mesmo sorriso?

     

    Será o mesmo abraço?

     

    A mesma saudade?

     

    Será o mesmo sentimento?

     

    O mesmo beijo?

     

    Será a mesma sintonia?

     

    O mesmo assunto?

     

    Tantas perguntas sem respostas, pelo menos sem respostas verdadeiras...

     

    Somente solitárias suposições.

     

    O que há de diferente? Especial?

     

    O que faz com que essa relação exista?

     

    O que faz com que essa relação simplesmente não exista?

     

    Será o mesmo olhar?

     

    O mesmo toque?

     

    Será essa pessoa especial?

     

    Porque essa e não aquela?

     

    Será que o que essa tem é melhor do que a outra?

     

    Ou o que a outra tem não é tão compensatório?

     

    Tem amor?

     

    Fogo?

     

    Tem terra?

     

    Água?

     

    Me falta o ar... Só de pensar em tanto SERÁ...



    Escrito por Karina Passos às 09h28
    [] [envie esta mensagem] []



    MOSCOVO

    Moscovo - 1916 - óleo sobre tela Kandinsky



    Escrito por Karina Passos às 09h15
    [] [envie esta mensagem] []



    A PRIMEIRA IMPRESSÃO

    Você acha que a primeira impressão é a que fica? Eu não sei, mas acho que em alguns casos pode acontecer e ter conseqüências desastrosas..

     

    Na minha opinião é um erro acreditar somente na primeira impressão, porque julgar uma pessoa sem conhecê-la é algo muito superficial para ser tomado como base, prefiro acreditar que uma pessoa é muito mais do que aparenta. Para ter condições de opinar é necessário conhecer, conversar, encontrar outras vezes.

     

    É claro que se eu disser que a aparência e o estilo não contam, eu estaria sendo hipócrita, porque a primeira coisa que torna uma pessoa atraente é seu aspecto físico, o sorriso, a roupa, o cabelo, enfim, cada um tem suas preferências, mas logo de cara é isso que enxergamos e aí sim somos motivados a conhecer a pessoa e a partir daí tudo pode acontecer.

     

     

    Podemos descobrir que além de atrair fisicamente a pessoa é também compatível com você e tudo fica perfeito.

     

     

    Ou podemos perceber que a pessoa é fisicamente linda, mas quando abre a boca não sai absolutamente nada que seja aproveitável, isso sim é um problema, porque ninguém agüenta ficar com uma pessoa que só tem beleza, para haver uma relação tem que existir muito mais coisas, eu diria até que muito mais significativas do que aparência.

     

    E ainda, podemos encontrar aquela pessoa que não é lá a rainha da beleza ou do estilo, mas que tem o fundamental: Boa desenvoltura, boa conversa, inteligência,  humor, e aí sim você encontrou uma pessoa interessante, porque beleza e estilo podem facilmente ser melhorados, agora, personalidade, autenticidade e outras qualidades indispensáveis a pessoa tem ou não tem, não é algo que se compre.

     

    Pensando em tudo isso, acho que a primeira impressão não é a que deve ficar, para mim ela é apenas a porta de entrada.



    Escrito por Karina Passos às 13h54
    [] [envie esta mensagem] []



    SUBESTIMAR

    Acho irritante observar como subestimam nossa inteligência.

     

    Seja no trabalho ou nas relações com as pessoas em geral há uma tendência enorme em subestimar nossa inteligência, capacidade de observar as coisas, de perceber as situações, ou será que as pessoas pensam que somos loucos e não temos noção de nada??

     

    Façam-me o favor, não se dêem assim tanta importância a ponto de achar que as coisas acontecem porque você existe, ou que as pessoas não têm noção nenhuma e estão desesperadas por você.

     

    Vamos lá, um pouco de bom senso não faz mal a ninguém.

     

    Esse texto pode parecer meio revoltado, mas estou cansada das pessoas acharem que sou cega ou louca.

     

    Posso parecer, mas não sou. Vejo as coisas que acontecem ao meu redor, e tenho noção do que é ser inconveniente, aliás, ter noção das coisas é algo muito valioso, pois não há nada mais insuportável do que uma pessoa inconveniente.

     

    Fui clara? Por favor, respeite minha inteligência!  

     



    Escrito por Karina Passos às 18h09
    [] [envie esta mensagem] []



    ESCOLHAS

    Desde que nascemos estamos fazendo escolhas. No princípio escolhemos as pessoas que queremos ir no colo, depois escolhemos nossos brinquedos, nossos amiguinhos, a roupa, sapato, escola, professor predileto, namorado, e a coisa vai se complicando.

    Temos que escolher o que vamos estudar, aí o tipo de escolha muda. São escolhas que vão refletir em nossa vida por muito tempo.

    Eu por exemplo, escolhi estudar publicidade e propaganda... Hoje já vejo o curso de outra forma, mas enfim, foi uma escolha e tenho que assumir.

    A partir daí entramos na vida adulta, ou nem escolhemos isso, somos levados.

    Começamos nossa vida profissional, em algumas vezes de forma saudável ou meio as avessas.

    Aí chegamos em outro ponto da vida, onde as escolhas vão se tornando mais definitivas. Isso é assustador.

    Porque o tempo está passando e por mais que a gente não queira escolher nada, parece que uma voz grita dentro de nós dizendo: "Ei, você vai ter que descer do muro!!!!!"  "É hora de assumir as responsabilidades e os riscos."

    E aí??? Engraçado que não tem como fugir disso, porque você se cobra, as pessoas te cobram, é como se todos esperassem que você fizesse suas escolhas para que a vida seguisse seu curso.

    Acho que esse é o que significado amadurecer, simples assim (na teoria): Fazer escolhas e pagar o preço por cada uma delas.

    Ai ai ai... E agora?

     



    Escrito por Karina Passos às 08h57
    [] [envie esta mensagem] []



    SÓ POR HOJE

    Só por hoje eu não vou tentar entender.

    Só por hoje eu não quero mais me sentir angustiada.

    Só por hoje eu não vou me perguntar por quê?

    Só por hoje eu não vou falar com você.

    Só por hoje eu não vou te amar.

    Só por hoje.

    Inspirado na música "Só por hoje" Legião urbana.



    Escrito por Karina Passos às 08h10
    [] [envie esta mensagem] []



    BAILE DE MÁSCARAS

    Sábado eu fui a uma festa de máscaras e eu fiquei pensando que esse seria um tema bem sugestivo para escrever.

     

    A festa foi bem interessante, havia todo tipo de máscaras, tinha até um homem com uma de Michael Jackson que dava até medo de olhar de tanto que parecia.

     

    Mas era interessante observar como as pessoas (inclusive eu) estavam diferentes com as máscaras, era como se fôssemos outras pessoas.

     

    Era exatamente essa sensação que a máscara nos dava, estávamos protegidos por ela, poderíamos ser outra pessoa, fazer coisas que sem elas não faríamos.

     

    E fiquei pensando que assim é a nossa vida, todo dia colocamos uma máscara. Acho que isso acontece sem que a gente perceba, não sei se é bom ou ruim.

     

    Mas com toda certeza elas levam embora nossa autenticidade, nossa essência.

     

    Conhecer-se é muito difícil e algo que dá medo, porque você pode chegar à conclusão que não é assim tão bom, tão legal e pode enxergar uma série de defeitos que na maioria das vezes ficam camuflados pelas máscaras.

     

    De qualquer forma acredito que conhecer nossos defeitos nos torna mais fortes e donos de nós mesmos porque eles são nossas escadas para uma versão ainda melhor de nós.

     

    Ninguém gosta de defeitos, mas com bastante coragem e esforço eles podem mudar e quem sabe um dia as máscaras se tornem desnecessárias.



    Escrito por Karina Passos às 13h05
    [] [envie esta mensagem] []



    LEILÃO

    “Eu vou fazer um leilão, quem dá mais pelo meu coração?”, esse é um trecho de uma música que não vou nem comentar, fato é que ela me fez pensar o seguinte:

     

    Quanto valeria seu coração em um leilão? Pergunta estranha, né? Mas será que tudo nessa vida tem seu preço?

     

    Quanto custaria seu amor? Será que ele pode ser quantificado em alguma moeda?

     

    Não sei... Mas às vezes acho que sim, e não me excluo disso, claro que o mais bonito a ser dito é: Meu amor não tem preço! Mas isso é poesia ou realidade?

     

    A mim não cabe julgar as escolhas de ninguém, até mesmo porque estou no mesmo barco. O tempo todo escolhendo, arriscando, errando e acertando.

     

    Mas e o amor, onde fica?

     

    Ainda assim prefiro acreditar que ele vale mais. Pois do que valeria você estar em lugares maravilhosos, mas com a companhia errada?

     

    Desfrutar de coisas boas da vida sem ter ao lado a pessoa que você realmente queria ter.

     

    Conquistar objetivos se ao seu lado falta àquela pessoa que estava contigo quando as conquistas de hoje eram apenas sonhos distantes?

     

    Pode soar meio “Mastercard”, mas na minha opinião, tem coisas que realmente não tem preço.



    Escrito por Karina Passos às 15h57
    [] [envie esta mensagem] []



    FRIGORÍFICO

    Estava eu ontem no final da tarde no trabalho, quando de repente o dia virou noite. Céu escuro, carregado de pesadas nuvens... Temporal à vista.

     

    Como esperado, começa a maior chuva, com direito a raios e trovões e quando menos se espera apagam-se todas as luzes! Sem energia.

     

    E eu começo a pensar no meu guarda chuva, bem guardadinho no armário... de casa.

     

    Como não resta alternativa, lá vou eu embora para casa, na chuva. Chego perto do ponto de ônibus e vejo que o famoso Alphaville – Paraíso (Paraíso?? onde?) vem vindo eu estava a alguns metros do ponto de ônibus, não sei quantos porque não tenho noção nenhuma de distância.

     

    Dou o sinal e o motorista simplesmente não abre a porta e me mostra com a mão o ponto de ônibus.

     

    Olha que interessante, eu estava ali na chuva, o trânsito completamente parado e ele se recusou a abrir a porta, me fazendo esperar até que ele chegasse ao ponto específico e  preciso para abrir a porta.

     

    Ok, eu esperei. Fiquei enfurecida. Entrei no ônibus, mais molhada do que estátua de chafariz, olhei bem nos olhos dele, entreguei o dinheiro ensopado e lhe agradeci efusivamente.

     

    Aí, mais uma surpresa, o ar condicionado do ônibus estava ligado no nível mais alto, tipo congelar passageiro.

     

    Lá estava eu ensopada, morrendo de frio e o trânsito completamente parado. O que fazer?

     

    Bom... Terminei de ler meu livro O Clube do Filme (David Gilmour), reli umas partes, falei com a minha mãe no telefone, comi confete, ouvi música, escrevi esse texto e fiquei pensando.

     

    Eu passo tantas horas da minha vida no trânsito, que daria tempo de viver uma outra vida, aprender árabe, conhecer o Nepal, aprender meditação transcendental, estudar francês, ser mãe, criar sete filhos e mais um monte de coisas.

     

    De qualquer forma eu faço o máximo possível para aproveitar bem esse tempo, lendo, ouvindo música, escrevendo, me inspirando com as conversas alheias, fazendo amizade, sei lá tornando esse tempo útil sem ficar simplesmente sentada por horas sem fazer nada cultivando o ócio e me enchendo de nervosismo.

     

    O que eu mais tenho feito nesse exato momento que são 21:47 hs é praticar a arte da paciência, porque eu continuo aqui no frigorífico e bem longe de casa!



    Escrito por Karina Passos às 08h27
    [] [envie esta mensagem] []



    CONFORTÁVEL

     

    Várias coisas podem ser confortáveis, situações, sentimentos, sensações e por aí vai.

     

    Pensando em situação confortável, se você está em alguma, certamente nada será feito para mudar isso.

     

    A confusão começa quando você cria uma situação confortável para as pessoas e desconfortável para você.

     

    Aí complica tudo, porque veja só o panorama: A pessoa está em uma situação super confortável e detalhe você a colocou lá... Só que em dado momento ela deixa de ser confortável para você passa a ser boa só para o outro.

     

    E aí, como se resolve esse impasse?

     

    Porque para tirar o outro do conforto você vai ter que mexer na ferida...  Vai ter que por ponto final na história... É esse é o ponto, final.

     

    Como dá trabalho por ponto final das coisas, porque para isso você vai ter que sair da zona de conforto, mesmo que um tanto desconfortável...

     

    Nossa que confusão... Será que isso faz algum sentido?



    Escrito por Karina Passos às 16h52
    [] [envie esta mensagem] []



    FAMÍLIA

    Pai, mãe, irmãos, sobrinhos, tios, primos, enfim que delícia é ter família!

     

    Eu amo a minha, mesmo não estando tanto tempo juntos, quando nos encontramos é uma delícia!

     

    É bom colocar as fofocas em dia, dar risada, lembrar da infância, sair junto, vemos a família crescer com as crianças chegando, criamos novos laços, é tudo muito bom!

     

    Agora, falta mesmo eu sinto do meu pai... Do seu jeito alegre, animado, do seu otimismo, da sua companhia, seu carinho e interesse por tudo que me fizesse feliz!

     

    Não sei se ele sabe o quanto eu sinto sua falta, mas não há nem um dia desde a sua partida que eu não me lembre dele.

     

    Sempre alguma coisa me faz lembrar dele. Estamos longe já há bastante tempo, às vezes eu tenho dificuldade de lembrar do seu rosto (porque sou péssima fisionomista), mas tenho um amor tão grande por ele, tenho tantas recordações boas, que hoje consigo falar delas sem dor, porque é uma recordação gostosa, sem sofrimento.

     

    Gosto de lembrar dos nossos passeios à noite pelo centro da cidade, das nossas idas a galeria do Rock, dos nossos passeios no Parque do Ibirapuera com o cachorro, do nosso bife à parmegiana num restaurante no centro, das idas a praia, enfim, de tudo.

     

    Ele com certeza sabia o quanto eu o amava e quero dizer mais uma vez, Pai, eu te amo, onde quer que você esteja você é parte de mim!

     

    Assim como amo a minha família e peço a Deus que nos permita estar sempre juntos!!!!



    Escrito por Karina Passos às 17h16
    [] [envie esta mensagem] []



    QUEM É?

    Fico a me perguntar... Quem é o idiota da história?

    Às vezes acho que sou eu. E pensando bem chego à conclusão que sim, eu sou a idiota que continua aceitando menos do que merece.

    Porque eu faço isso? Porque me saboto? Porque me conformo com pouco se tenho potencial para ter mais?

    Às vezes posso me julgar esperta, por uma série de razões, mas se olho de longe vejo que quem está ganhando nessa história não sou eu, não mesmo.

    Será que quem tem mais "poder" é quem manda? Ou em outras palavras, quem paga a conta tem o outro nas mãos?

    Parece que sim. Parece que essa é uma vertente forte, mas me pergunto, ter alguém preso por estes laços, vale a pena?

    Para alguns deve valer, pra mim definitivamente não vale.

    Prefiro outros laços. Quero os laços que são presos por amor, carinho, respeito, afinidade, prazer, alegria, bem querer, quer eles venham com ou sem "poder".

    Continuo a não saber as respostas... Ou será que sei, mas não quero enxergá-las?

     



    Escrito por Karina Passos às 08h45
    [] [envie esta mensagem] []



    FOLHA EM BRANCO

    Folha em branco...

     

    Mente sem idéias...

     

    Nada a declarar?

     

    Sim... Várias coisas a serem ditas, mas simplesmente não sei por onde começar.

     

    A folha em branco assusta, ela fica desafiadoramente olhando para mim, como se me dissesse: “Vamos lá, preencha minhas linhas, me mostre se você consegue.”

     

    E eu me sinto pressionada... Péssimo isso.

     

    Cá estou eu, olhando para ela e quer saber de uma coisa... Deixa rolar, quando menos se espera aparece uma idéia e lá estará minha folha esperando por minhas palavras!



    Escrito por Karina Passos às 14h52
    [] [envie esta mensagem] []



    PREVISÃO DO TEMPO

    Na segunda-feira desta semana, aqui em  São Paulo fez um sol de matar, assim como no domingo.

     

    Eu recebo a previsão do tempo por e-mail e a mesma apontava que na terça feira teríamos a seguinte previsão:

     

    TER - 18/08/2009
     Sol com algumas nuvens. Não chove.
     temperatura mínima: 15°C
     temperatura máxima: 30°C
     probabilidade de chuva: 0%
    quantidade de chuva: 0mm

    Fonte: www.climatempo.com.br

     

    Eu por minha vez pensei: Que bom vou trabalhar com a roupa certa, assim não fico morrendo de calor o dia todo.

     

    Acordo na terça-feira, coloco minha roupa de verão e vou feliz da vida para o trabalho.

     

    Para minha surpresa, quando chego à rua me deparo com um céu preto e uma chuva torrencial!

     

    E lá vou eu as pressas trocar toda a roupa e pegar um guarda chuva... Pensando: Droga de previsão de tempo, 30 graus? Onde?  Só se for no Caribe!  Saio correndo para meu dia nada ensolarado!

     

    Mas pensando bem, deve ser muito difícil fazer a previsão do tempo para uma cidade como São Paulo que tem todas as estações do ano em um único dia!

     

    Veja só a minha situação, eu saio de casa bem cedo, consequentemente está frio, aí lá vou eu com roupa de frio, a tarde faz um sol de matar, conclusão começo a tirar o bando de roupas. No fim da tarde chove e fica quente, finalmente a noite faz frio.

     

    Moral da história: Troco de roupa o dia inteiro!

     

    Quem dá conta de acertar a roupa? Eu sempre erro... Saio de bota faz sol, coloco sandália chove, vou de regatinha passo frio, na previsão do tempo não posso confiar!

     

    Qual é a solução? Sair de casa com uma mala?



    Escrito por Karina Passos às 16h30
    [] [envie esta mensagem] []



    ALMOÇO EM AGOSTO

    Um filme simples, divertido e muito sensível. Uma forma muito saudável de falar sobre envelhecer.

     

    Em suma o filme fala sobre a relação de amor, cumplicidade e dedicação entre Giovanni e sua mãe (Valéria). Ele é um homem de meia-idade, afundado em dívidas.

     

    O proprietário do apartamento em que Giovanni mora, sabendo de sua dificuldade financeira pede a ele que hospede sua mãe  durante o feriado de Ferragosto e em troca ele lhe perdôa parte das dívidas. Posto isso ele leva sua mãe Marinna, e a Tia Maria (que não estava no pacote) que mesmo contra gosto acaba ficando.

     

    Para completar o quadro, chega Grazi (mãe do médico de Valéria) e  Giovanni se vê em seu pequeno apartamento com quatro senhoras para cuidar, alimentar, dar remédios, etc. Tarefa esta que ele realiza com primor!

     

    A partir daí se desenrola uma bela história que não trata a velhice de maneira triste, daquelas que faz com que a gente saia do cinema com depressão e medo de envelhecer.

     

    Muito pelo contrário, mostra o lado bom e engraçado e dá vontade de almoçar com elas!

     

    Em suma, um filme sobre amor, amizade, pequenos prazeres da vida e as aventuras e travessuras da terceira idade.

     

    Eu recomendo!



    Escrito por Karina Passos às 14h18
    [] [envie esta mensagem] []



    FELICIDADE

    O que é a felicidade?

     

    De acordo com o dicionário (http://www.priberam.com.br) significa: 1. Concurso de circunstâncias que causam ventura, 2. Estado da pessoa feliz, 3. Sorte, 4. Ventura, dita, 5. Bom êxito, a felicidade eterna: a bem-aventurança.

     

    É... Essas definições são bem vagas. Fiquei a pensar, como eu defino felicidade?

     

    E penso que felicidade é aquele pequeno e único momento de  contentamento e satisfação.

     

    Quais momentos?

     

    Eu diria... Assistir um bom filme, rir de piada sem graça, comer brigadeiro, beijo na boca, sair com as amigas, receber uma cantada do cara mais lindo da faculdade, dançar, abraçar a mãe, conversar com a prima horas ao telefone, rir de nada, abraçar o cachorro, um dia de sol na praia, visitar a vó, morango com leite condensado, comprar um livro, dizer eu te amo, ir ao estádio de futebol com o pai, usar aquela blusa linda da sua irmã, pegar a sobrinha no colo e encher ela de beijo, comprar uma roupa que fica perfeita em você, festa, família reunida, ver seu time ser campeão e mais uma infinidade de coisas que eu poderia ficar aqui falando até amanhã.

     

    Antes de achar que não é feliz, pense melhor e veja que as coisas mais simples são cheias de felicidade, basta você se dar a oportunidade de repará-las!  



    Escrito por Karina Passos às 17h53
    [] [envie esta mensagem] []



    CAPUCCINO

     Comecei o dia hoje fazendo descobertas!

    Fui tomar café da manhã com umas amigas numa cafeteria muito gostosa perto do trabalho. Minhas amigas sempre tomam capuccino eu pensava: Que coisa chique: "Um capuccino, por favor!" risos.

    Eu sempre achei que essa bebida tinha uma cara bonita, mas coloquei na cabeça que não gosto de café nem bebidas com café, então nunca tomei.

    Hoje eu decidi, vou experimentar esse negócio e aí foi a minha vez de pedir.

    E não é que para minha surpresa o bendito do capuccino é simplesmente delicioso!!!

    Isso me fez pensar, quantas coisas boas eu deixei de experimentar julgando ser ruim só pela cara?

    Um monte...

    Mas ainda há tempo, ufa!

    Dá para experimentar café puro, suco de graviola, sashimi, Crème brûlée e mais um monte de coisas!



    Escrito por Karina Passos às 09h44
    [] [envie esta mensagem] []



    AMOR LIVRE

    Como é difícil ficar sem algo que se ama.

     

    Já passei por várias experiências assim e em todas achei que a dor não teria fim.

     

    Mas sei que tem. Tudo passa essa é uma verdade absoluta. Dói, mas passa.

     

    Vejo isso como amadurecimento, amar nem sempre é ter algo para você, muitas vezes amar significa abrir mão.

     

    Isso dói... E como dói, porque quando amamos queremos ter por perto. E eu me pergunto, isso é amor ou posse?

     

    Acredito que posse, porque o amor liberta e deixar livre é prova de amor e de querer bem.

     

    Porque se o fato de estar longe significar o bem para o ser amado, então que assim seja. Mesmo que alguém sofra.

     

    Isso é amar, conseguir não reter por egoísmo.

     

    Dedico esse pequeno texto para todos que amo e deixo livre.



    Escrito por Karina Passos às 14h33
    [] [envie esta mensagem] []



    PALAVRA

    Eu te faço uma pergunta, você é uma pessoa de palavra? Você costuma cumprir com as coisas que diz?

    Eu sou. Mas tenho reparado por aí uma geração de pessoas sem palavra, que dizem uma coisa e fazem completamente o contrário.

    Desde as coisas mais corriqueiras, como: "Eu te ligo amanhã" ou: "Te encontro as 20:00" e simplesmente somem até coisas mais complexas.

    Eu me pergunto, será essa uma geração de pessoas que não prezam suas próprias palavras?

    Que triste isso. Parece que a palavra perdeu o valor, que ninguém mais se importa com o outro.

    É como se as pessoas tivessem se tornado fantasmas, elas simplesmente somem de um minuto para outro viram fumaça. E nunca mais se tem notícias delas.

    Mas e aí, é assim mesmo então? Relações instantâneas?

    E onde fica o carinho, respeito, bem querer, consideração, ou será que isso está fora de moda?

    Talvez o que está na moda agora é a indiferença, o vazio... 



    Escrito por Karina Passos às 08h56
    [] [envie esta mensagem] []



    ABSTRATO



    Escrito por Karina Passos às 08h56
    [] [envie esta mensagem] []



    IGNORÂNCIA

    De acordo com o dicionário http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx, a ignorância é definida da seguinte forma: 1. Estado de quem ignora, 2. Falta de ciência ou de saber, 3. Inconpetência.

      

    E eu fiquei pensando...

      

    Falta de ciência ou de saber... Ok, ignorar algo é realmente isso, mas é comum usar a expressão “ignorante” num tom pejorativo para descrever pessoas grosseiras.

     

     

    O que por sinal é um erro, porque de acordo com o dicionário ignorância nada mais é do que desconhecer algo.

     

     

    Mas de qualquer forma, essa é uma associação muito comum e o fato de ser ignorante não é nada demais, além do que todos nós somos ignorantes em algum tema.

     

     

    Nada de errado, sou ignorante em assuntos como "astrologia", por exemplo, mas posso me informar e deixar de ignorar esse tema. Pronto, algo facilmente corrigível.

     

     

    Agora aquele tipo de ignorância associada à grosseria, essa já é mais complicada porque ela pode simplesmente ser parte da personalidade de uma pessoa, e uma mudança vai requerer uma certa dose de vontade e reconhecimento.

     

     

    Eu particularmente detesto grosseria, podem até me achar mole demais (confesso minha falha, posso ser mesmo), mas o fato é que acho péssimo gente grossa.

     

     

    Pessoas que vivem na defensiva, agredindo as outras sem necessidade, parecem estar constantemente armadas, ao menor sintoma de ameaça ou medo disparam suas patadas e pedradas para se mostrarem fortes.

     

     

    Eu me pergunto: Será que essa "ignorância" toda esconde essencialmente o que? Tenho certeza que embaixo desse tapete deve haver muita coisa. 

     

     

    De qualquer forma, acho tudo isso desnecessário, vejo pessoas gastando suas energias com coisas que simplesmente não valem à pena.  

     

     

    Acho saudável analisar essa tal "ignorância", conseguir enxergá-la e decidir o que fazer com ela...

     



    Escrito por Karina Passos às 14h16
    [] [envie esta mensagem] []



    TOLERÂNCIA

    Nossa, como é difícil ser tolerante, meu Deus!!!

     

    É necessário ter um caminhão de paciência às vezes para agüentar certas coisas, pessoas, comentários, caras e bocas.

     

    Jesus haja paciência!

     

    Eu acredito que sou uma pessoa tolerante, pelo menos me esforço ao máximo para não ser grosseira, inconveniente e conseguir manter uma ambiente saudável onde quer que eu esteja.

     

    Mas vou te falar uma coisa, tem horas que dá uma vontade de gritar bem alto:

     

    CHEGA!!!!! NÃO AGUENTO MAIS! ME DEIXE EM PAZ, ESQUEÇA QUE EU EXISTO!

     

    Realmente essa tal tolerância é mesmo uma arte e como dá trabalho coloca-la em prática. Mas, de qualquer forma sou adepta. Só acho que não se pode confundir tolerância com idiotice.   

     

    Digo isso por mim mesma, pois na visão de alguns pelo fato de ser uma pessoa pacífica e que preza pela boa educação, posso ser julgada por ser uma "idiota".

     

    Mas o fato é que existe uma diferença muito grande entre ser idiota e ser tolerante e essa diferença às vezes não é percebida pelas pessoas.

     

    Por isso, peço todos os dias:

     

    Senhor, me dê muita paciência para tolerar as coisas que não posso mudar e principalmente me ajude a ser diferente!

     

    Amém.



    Escrito por Karina Passos às 16h55
    [] [envie esta mensagem] []



    33

    A famosa "Idade de Cristo", essa será a minha idade de hoje até o dia dez de agosto de dois mil e dez.

    Quando fazemos aniversário alguma coisa muda?

    Eu não sei, mas acho que sim. Claro que não muda como um passe de mágica, mas alguma coisa acontece.

    Talvez essas mudanças sejam percebidas somente no próximo aniversário.  Pensando nisso vejo as mudanças que ocorreram nesse período e com certeza elas estão expressas aqui neste blog.

    Acho muito saudável mudar, vejo isso como amadurecimento e crescimento. Pode dar medo, mas certamente vale a pena!

    De qualquer forma, parabéns pra mim!!!!!! Muitas felicidades para todos e viva meu aniviersário!!!!

    Comemoração da vida, da oportunidade de aproveirtar todas as coisas maravilhosas que ela tem!Ficando velho

      



    Escrito por Karina Passos às 08h33
    [] [envie esta mensagem] []



    ENTRETENIMENTO

    Eu AMO encontrar pessoas, lugares, livres, filmes, blogs, que me entretenham, algo que me deixe completamente conectada.

     

    Há quem veja entretenimento como perda de tempo, mas se analisarmos friamente estamos cercados o tempo todo de coisas que nos entretém.

     

    Seja no trabalho, na faculdade, em casa, enfim todo o tempo algo nos chama atenção.

     

    No trabalho, por exemplo, sempre estamos entretidos com algo, se você trabalha em algo que gosta então, não é só um trabalho é quase um entretenimento porque você realiza suas tarefas com mais prazer ainda.

     

    Indo mais fundo nesse raciocínio, se enxergarmos as pessoas como entretenimento, isso seria bom ou ruim?

     

    Depende, em certos aspectos pode ser bom, porque se você tem a habilidade de entreter, isso é um sinal de que você é interessante o suficiente para tal.

     

    E eu acho isso uma característica boa, uma habilidade que pode ser usada para muitas coisas e trazer uma série de benefícios.

     

    Por exemplo, se eu consegui fazer você chegar até esta última linha, é sinal que entreti você até aqui.E só por isso já fico satisfeita!

     

    Obrigada!!



    Escrito por Karina Passos às 15h43
    [] [envie esta mensagem] []



    I'M FREE



    Escrito por Karina Passos às 08h59
    [] [envie esta mensagem] []



    EU QUERO OU ACHO QUE QUERO?

    Eu não sei de mais nada...

    É complicado saber se você realmente quer uma coisa ou se acha que quer. Tem uma diferença muito grande entre ter convicção que quer ou achar que. Você pode ser levado a crer que quer por uma série de razões externas e convenções sociais.

    Por exemplo, você pode achar que quer porque é o curso normal das coisas, é o que esperam que você faça.

    Mas você já se questionou o que só você quer? Independentemente do que dizem as regras, do que esperam de você.

    Acho que pensar sobre isso é ser fiel a si mesmo, porque a primeira pessoa que tem que existir na sua lista de prioridades, ser satisfeito e agradado é você mesmo. 

    Eu tenho vivido algo completamente novo, que é ser dona da minha vida, ser livre para fazer o que eu quero, na hora e com quem eu quero.

    Sem me preocupar em agradar ou desagradar, talvez seja uma atitude meio rebelde, mas tenho me permitido agir assim e tenho me deliciado com esta independência e autonomia.

    Estou simplismente me permitindo ser LIVRE!



    Escrito por Karina Passos às 08h50
    [] [envie esta mensagem] []



    CAMPO DE TRIGO COM CORVOS

    Campo de trigo com corvos, Vincent van Gogh



    Escrito por Karina Passos às 20h53
    [] [envie esta mensagem] []



    MUDANÇA

    Que saudades de escrever aqui!

    Eu estava pensando esses dias, é incrível como tudo muda. Um dia temos verdades absolutas e no outro vemos que as coisas não são bem como imaginávamos.

    Tudo muda, tudo muda de lugar. Sentimentos, crenças, expectativas, planos, amores. Num dado momento simplesmente nos damos conta que algo simplesmente mudou.

    E agora?

    Acho interessantíssimo observar essas mudanças, porque algumas delas são completamente inesperadas ou podem ser mudanças que não acreditávamos possível de se tornarem real por esforço ou vontade própria e de repente ela acontece!

    As vezes não somos responsáveis por elas e nem nos damos conta. Essas são as mais incríveis, porque é como se a fizessem por nós.

    E aí eu penso, como acontece essa dinâmica que faz as coisas acontecerem inesperadamente?

    Não sei... mas adoro isso.



    Escrito por Karina Passos às 20h23
    [] [envie esta mensagem] []



    DIVERSIFICAR

    Tenho encontrado uma grande dificuldade em conseguir escrever sobre outros temas, assuntos que não sejam relacionados a mim ou a sentimentos, sensações, comportamentos.

    Esse blog até agora tem sido absolutamente particular, textos relacionados a mim ou simples desabafos.

    Mas o fato é que não consigo sair dessa temática pessoal, em pouquíssimos textos eu consegui mudar e não me ver em cada linha que escrevi.

    Não sei se isso é bom ou ruim, mas é algo que tem me incomodado um pouco, porque eu gostaria de conseguir escrever sobre outras coisas.

    Será que esse negócio de escrever sobre um assunto recorrente é algo definido como estilo ou  é apenas a incapacidade de mudar de assunto?

    Fato é que diversificar os temas aqui abordados é algo que eu quero fazer, vou tentar mudar e olhar para outras coisas também.

    Não sei se consigo... Tomara que sim!

     



    Escrito por Karina Passos às 08h15
    [] [envie esta mensagem] []



    DIFERENÇAS

    Elas estão em todas as partes. É incrível, como a vida das pessoas pode ser tão radicalmente diferente. É como se houvesse um abismo tornando-as até mais diferentes do que normalmente já seriam. Sejam diferenças culturais, sociais, raciais, enfim de qualquer tipo.
     
    Mas eu me pergunto: As pessoas são realmente diferentes ou existe algo que as torne iguais?
     
    Eu acredito que existem coisas que nos tornam exatamente iguais, independentemente das nossas diferenças.
     
    Por exemplo, todos têm apenas uma única certeza na nossa vida, que um dia vamos morrer, ela vai chegar para todos. Diferentes ou iguais, nosso fim é certo.
     
    O que mais temos que nos tornam iguais? Ah sim, todos temos que respirar, nos alimentar, dormir, amar e mais uma série de coisas.
     
     
    Será que enxergar somente as diferenças é uma questão de mudar o enfoque?
     
    Talvez exista uma questão social já embutida em nós, nos condicionando a ver e sentir que uns são melhores que outros?
     
    Ou uma miopia não nos permite ver que em meio a tantas diferenças somos absolutamente iguais?



    Escrito por Karina Passos às 21h26
    [] [envie esta mensagem] []



    MESMO LOCAL, DATA E HORÁRIO

    Do mesmo jeito que o novo as vezes assusta, ele também pode ser muito interessante.

    É bom quando conhecemos uma pessoa e vamos aos poucos descobrindo coisas sobre ela. É saboroso ver como se constrói algo chamado:"Intimidade".

    No começo não sabemos nada sobre a pessoa e vice versa, é tudo uma descoberta!

    A conversa começa meio sem jeito. Só sabemos o nome e aos poucos vamos descobrindo um ao outro.

    Do que ela gosta, onde trabalha, mora, os lugares que frequenta, se conhecemos pessoas em comum ou se temos gostos parecidos. Podemos descobrir que estivemos no mesmo local, data e horário e não nos vimos. Isso eu acho o máximo. 

    A vida segue seu curso normal e um belo dia lá estamos no mesmo lugar, data e horário e simplesmente nos enxergamos.



    Escrito por Karina Passos às 22h31
    [] [envie esta mensagem] []



    LEITURA

    Acabei de ler um livro chamado "O Jardim de ossos" da autora Tess Gerritsen, foi o primeiro que li dela.

    Já ouvi algumas pessoas dizendo que ela é ótima, que o livro "O cirurgião" é excelente e tal. Ela é considerada um dos maiores nomes do suspense médico, mas eu particularmente não achei nada de excepcional.

    É um livro interessante, conta duas estórias simultâneamente, uma delas em 1830 narra as ações do Estripador de West End com pano de fundo o estudante de medicina Norris Marshall e a outra em dias atuais. A conexão entre elas é quando Julia Hamill encontra no jardim de sua casa um cranio humano que data do século XIX.

    No decorrer do livro, essas estórias vão se entrelaçando e os mistérios vão sendo revelados. É legal, mas nada de tão incrível.

    Agora vou começar a ler o último livro da saga dos "Cullen" (da série Crepúsculo,  Stephenie Meyer). Há quem diga que esta seja uma leitura juvenil, mas eu adoro.

    Já li os três livros da série (Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse) estou empolgadíssima para saber o fianl da estória de amor entre um vampiro (Edward Cullen) e a humana (Isabella Swan).

    Sou muito admiradora do estilo da autora, por sua incrível criatividade e maneira de escrever que deixa o leitor absolutamente envolvido e ávido por continuar a ler.

    Após este, vou ler um livro que ganhei, "O clube do filme" que também parece ser muito legal. Tenho também uns livros pendentes de leitura... Mas garanto que vou lê-los. Estou só adiando, mas qualquer dia desses eu resolvo isso.

    E viva a leitura e tudo de bom que ela proporciona, sejam as boas sensasões e o conhecimento que nos agrega ou uma simples distração.

    E você, gosta de ler?



    Escrito por Karina Passos às 08h28
    [] [envie esta mensagem] []



    GOODNIGHT

    Maroon 5 - Goodnight Goodnight



    Escrito por Karina Passos às 23h50
    [] [envie esta mensagem] []



    ILHA

    É onde eu sinto que estou, presa em uma ilha. Pra mim tem sido difícil me sentir assim, porque gosto de me comunicar, conversar, enfim de estar com pessoas e me ralacionando.

    Mas o que fazer quando se está só? Quando não há mais ninguém, só você e a ilha.

    Para uns pode ser absolutamente normal, já para outros pode ser assustador.

    Eu confesso que pra mim tem sido difícil, porque não é algo que eu esteja adaptada.

    Mas como tudo que é novo, no começo pode assustar e dar medo, mas depois de um tempo acho que podemos nos adaptar e aprender a estar na ilha numa boa!

    Acho válido estar só, compartilhar da sua própria companhia, conhecer-se e de repente aprender a se amar, descobrir seus limites, definir outros.

    No final das contas, chego a conclusão que toda pessoa é sozinha, nasce e morre só. As vezes você pode estar acompanhado e, assim mesmo, sentir-se completamente só.

    Claro que existem pessoas maravilhosas que amamos e somos amados por elas, que são nossos parceiros para a vida toda, mas tem coisas que são absolutamente particulares e por mais que tenhamos alguém por perto, não tem como dividir certos sentimentos.

    Olhando por este lado, concluo. Todo homem é uma ilha.

    Será que é isso?



    Escrito por Karina Passos às 18h11
    [] [envie esta mensagem] []



    LIMITE

    Você já se pergunto qual é o seu?

    Em determinadas áreas da minha vida eu não sei qual é o meu, mas estou tentando descobrir. Quero saber até onde consigo ir, até onde posso chegar e dizer, agora chega, esse é o limite.

    Não sei se é bom ou ruim ter limites, acho que depende muito da situação, será que em determinadas situações não ter limite é sinônimo de ser fraco?

    Se bem que ser fraco ou não é um conceito muito particular. Mas a questão é conseguir entender porque permitimos algumas coisas e não colocamos logo um limite.

    Mas tem coisas que não devemos colocar limites, no amor, nos sorrisos, alegria de viver, gratidão, ânimo, bons momentos, nas pessoas que amamos e que nos fazem bem, nos amigos fiéis e mais um monte de coisas deliciosas que definiticamente são sem limites!

     



    Escrito por Karina Passos às 10h24
    [] [envie esta mensagem] []



    ADAPTAÇÃO

    É incrível como o ser humano consegue se adaptar as mais diversas situações!

    Claro que algumas pessoas tem mais facilidade e essas na minha opinião estão na frente. Pois para mim é uma excelente característica.

    As vezes nos colocamos ou até mesmo criamos certas situações onde temos que nos adaptar de qualquer jeito.

    Se nos entregássemos as mudanças nossa adaptação seria mais fácil.

    Se aceitássemos as mudanças, mesmo que a primeira vista elas não sejam boas, se dermos a elas a oportunidade de se instalarem em nossas vidas de forma mais leve, elas poderiam acabar revelando-se melhor do que imaginávamos.

    Se você parar para pensar, tenho certeza que vai encontrar um monte de situações na sua vida que teve que aprender e adaptar-se. Algumas  você nem acreditava que conseguiria, mas acabou dominando a situação!

    Portanto, da próxima vez que isso acontecer, não sofra tanto. Deixe as coisas acontecerem e lembre-se: Você já está adaptado em ter que adaptar-se! 

     



    Escrito por Karina Passos às 13h56
    [] [envie esta mensagem] []



    BOM HUMOR

    Como é gostoso sentir-se bem, né?

    Bom humor é absolutamente tudo de bom, ele torna tudo mais leve, animado. Eu adoro!

    Como será que se faz para ter bom humor? Será que ele faz parte da personalidade das pessoas ou é algo que pode ser adquirido?

    Eu não sei, mas na minha opinião ele já faz parte da personalidade, mas creio que com um pouco de esforço ele pode começar a fazer parte do jeito da pessoa.

    Talvez não seja muito espontâneo, mas pode tornar-se.

    Eu acho que sou uma pessoa bem humorada, amo dar risada e me esforço para estar bem. Mesmo sendo clichê, mas eu acho mesmo que o sorriso ajuda tudo, é bom para quem sorri e para quem recebe.

    É isso, que tenhamos hoje um dia bem humorado!



    Escrito por Karina Passos às 08h08
    [] [envie esta mensagem] []



    CONSPIRAÇÃO

    É impressionante como as vezes parece que o universo inteiro conspira para que algo aconteça.

    Eu não sei que nome isso leva, se é coincidência, destino, mas que acontece é fato.

    Por exemplo, racionalmente você sabe que deve tomar uma atitude, mas não consegue realizar. 

    De repente as circustâncias acabam se organizando de tal forma que te forçam a colocar em prática tal decisão, a ponto que você fique de mãos atadas e só o que resta a fazer é o que você havia imaginado como mais apropriado.

    Não sei se me faço entender, mas a impressão que dá é a seguinte: Já que você não vai fazer sozinha, vamos mobilizar o universo para que isso aconteça.

    Sinistro isso, né? Será que são as forças sobrenaturais agindo por nós? Será isso que as pessoas chamam de destino? Não sei...

    É estranha essa sesassão, parece que você é colocado contra a parede e que não existem opções. Mas no fundo, se analisarmos com calma acho que encontraremos algumas alternativas. Tomara!



    Escrito por Karina Passos às 08h11
    [] [envie esta mensagem] []



    VENTOS

    Como é difícil abrir mão de certas coisas né? Deixar algo que gostamos, mas as vezes é o mais certo a ser feito. E quem disse que fazer o certo é fácil?

    Muito pelo contrário, o mais certo na maioria das vezes é o mais difícil.

    Mas... as vezes não adianta tentar reter algo que não é nosso, de repente é melhor deixar ir.

    E permitir que os mesmos ventos que o trouxeram o levem, e abrir o coração para que eles tragam novidades que vamos aprender a amar.

    Não adianta forçar nada. O melhor é deixar solto e livre, se tiver que ser seu, será.

    Sim falar é muito fácil, mas pra que sofrer? Deixe ao sabor dos ventos que eles se encarregarão de nos trazer o que é nosso e de levar o que não nos pertence.

    Hoje vou fazer isso, caminhar contra o vento e senti-lo acariciar meu rosto, permitir que ele leve de mim tudo que me deixa triste e permitir que venham novos ventos, cheios de coisas boas e que me façam feliz!

     



    Escrito por Karina Passos às 09h07
    [] [envie esta mensagem] []



    SIMPLES E COMPLICADO

    Não é por acaso que o nome deste Blog é QUEM ENTENDE???, eu realmente não entendo as pessoas  e várias vezes me pego pensando isso.

    Não sei porque algumas coisas acontecem, as vezes temos pessoas maravilhosas em nossas vidas, mas temos que ficar sem elas, temos relações deliciosas, mas temos que terminá-las.

    Porque as vezes complicamos tudo? Poderia ser tudo tão mais simples.

    Mas em alguns casos não é questão de não complicar, é uma simples questão de sentir.

    Por exemplo se uma pessoa não gosta de outra, ela simplesmente não gosta, e isso não torna a pessoa ruim. Ela simplesmente não manda em quem vai gostar ou não.

    Engraçado isso, é simples e complicado ao mesmo tempo: Simples assim: Não gostar, e complicado: Gostar e ter que abrir mão.

    Mas essa é a nossa vida, simples e complicada.

    Que também seja intensa e feliz! 



    Escrito por Karina Passos às 09h05
    [] [envie esta mensagem] []



    NÃO TRATE COMO PRIORIDADE...

    *A sua felicidade não pode depender do que não depende de você. Não trate como prioridade quem te trata como opção.*

    A sua vida merece uma chance de ser especial e memorável.
    E isso inclui em que você se dedique para fazer a vida de alguém especial, feliz e completa.
    Com sorte, também significa ter alguém que faça isso por você.

    Não por dever, apenas, mas por ser um caminho apaixonante da realização.

    Mas, infelizmente, no que se refere ao relacionamento entre duas pessoas, não podemos controlar todas as variáveis, as limitantes e os resultados.

    Até porque os resultados envolvem diferentes percepções, desejos e níveis de comprometimento.

    O amor, embora seja um verbo, antes de uma emoção, é uma daquelas áreas nas quais todos nós gostaríamos de controlar os dois lados da equação, mas só podemos controlar o nosso lado. E torcer.

    Um romance, seja ele namoro, noivado, casamento ou bodas de diamante, exige que os dois queiram dar um passo em direção ao futuro misterioso todos os dias – juntos.

    Mesmo que seja para sofrerem juntos, desafiando os problemas.

    Se você é do tipo que quer casar, e continuar se comportando como solteiro, então é melhor não casar.
    Fique como está.

    Sei que o que está na moda é a fantasia de que “ser livre” é o melhor.
    Ser independente.

    Mas, apesar do estardalhaço que algumas revistas semanais fazem, dizendo que muitas pessoas querem ficar sós, não é a realidade que encontro com meus clientes.
    Para mim eles, e elas, dizem a verdade.

    E a verdade é diferente daquilo que dizem para o show da mídia, ou para uma roda de amigos.

    Ninguém quer ficar só.
    As pessoas apenas vestem uma confortável imagem de que a “liberdade” é mais vantajosa do que o compromisso, assim como dizem veementemente que jamais entrarão em um supermercado que os tratou mal – só para irem direto lá, quando tiverem que comprar algo.
    Quando o silêncio das paredes internas do coração começa a ser escutado, o “caldo entorna”, e você se pega pensando em passar os próximos anos vivendo com aquela pessoa.

    Mas, nem sempre.
    Há momentos nos quais você deve olhar bem para aquela pessoa que está tratando você apenas como uma opção, uma alternativa temporária, e deixar de ter a vida dela como sua prioridade.
    Algumas vezes, ser a pessoa ideal não é o bastante.
    Especialmente, quando o outro lado da moeda tem uma lista de prioridades enorme, você aparece em um ingrato 256° lugar.
    Naturalmente, há momentos nos quais um amor não pode lhe dar atenção.
    Há altos e baixos em qualquer vida, por isso não devemos assumir o pior, apenas por um problema temporário.
    Mas, há também situações nas quais você precisa entender que talvez haja muito mais dentro de você do que a outra pessoa nota ou dá valor.

    Lembre-se:
    *Não trate como prioridade quem te trata como opção. *
    Dê todas as chances que puder.
    Mas, quando não houver mais o que fazer, não faça.
    Pare de tentar. Você saberá quando a hora chegou.
    Você saberá quando já tentou tudo.

    E, quando chegar este momento, olhe ao redor.
    Se alguém não trata você como prioridade, há quem trate.
    Ai pertinho de você.
    É só olhar com o coração.

    Você merece ser prioridade de alguém.
    Você merece ser o rei, ou a rainha, e não o vassalo, ou vassala.
    O amor é um jogo de “iguais de coração”.

    Aldo Novak

    Coach, conferencista, autor

    http://www.aldonovak.com.br/

     

     



    Escrito por Karina Passos às 09h55
    [] [envie esta mensagem] []



    O GRITO

    O Grito - Edvard Munch



    Escrito por Karina Passos às 15h34
    [] [envie esta mensagem] []



    IMPORTANTE E ESPECIAL

    Eu estava conversando com um amigo outro dia e ele me perguntou: "Como faço para expressar um sentimento?" E pensei, nossa não sei! Quem me dera sempre saber expressar as coisas que sinto...

    Ele disse: "Sabe quando você percebe que não é importante para uma pessoa que ainda é importante pra você ? Como escrevemos sobre isso?"

    Fiquei pensando, como escrevemos? Sei lá eu... Cada um tem um jeito, uma maneira.

    É estranho, mas essas coisas acontecem mesmo. Comigo já aconteceu, convivi com pessoas que em dados momentos eram prioridade absoluta na minha vida e em virtude de vários acontecimentos deixaram de ser. Não sei se isso é bom ou ruim, acho que depende da situação.

    Eu também já deixei de ser importante para alguém, isso é normal e acontece com todo mundo, mas, ser especial para alguém independentemente de ser importante é muito mais gostoso.

    Tem pessoas que as vezes não são prioridade mas são especiais e tem um lugar diferenciado no nosso coração.

    Acho que vou dizer isso pro meu amigo, que talvez ele não seja importante mas quem sabe, com um pouco de sorte ele seja especial!

     



    Escrito por Karina Passos às 14h49
    [] [envie esta mensagem] []



    UMA PIADA CHAMADA AMOR

    Assisti um filme meio "sessão da tarde" chamado Minhas adoráveis ex namoradas e ilustra bem o que tenho visto por aí. O protagonista (Mathew McConauhgey) é um autêntico "galinha", que namora várias mulheres ao mesmo tempo e não se apega a nenhuma delas. Exceto Jenny (Jennifer Garner) que ele conhece desde a infância.

    O filme de maneira bem engraçadinha faz ele enxergar os sentimentos e as decepções que causa nas mulheres com suas atitudes. No final como não poderia ser diferente, ele se transforma em um "príncipe encantado" e fica com a mocinha.

    Mas tem uma mensagem bonitinha. Quando ele ainda está na fase "galinha", sua filosofia é: "Quem se dá melhor é quem se importa menos", ele larga a mocinha quando percebe que estava apaixonado por ela e vê isso como sinal de sofrimento.

    Mais tarde percebe que errou e que deveria ter dado oportinidade ao amor e vê que sua atitude causava sofrimento nas pessoas e que perdeu oportunidade de estar com uma mulher que gostava e que tinha tudo para ser feliz.

    Mas eu te pergunto: Quem está isento de sofrer? Ninguém.

    Portanto, antes sofrer por ter vivido uma história, do que sofrer de arrrependimento por não ter experimentado.

    Pode paracer clichê, mas pra mim vale a pena se arriscar e amar. Mesmo que dure pouco ou que você sofra e se machuque, os bons momentos valem a pena e ter a sensasão de estar vivo e viver a sua vida de verdade é o melhor que você pode fazer para si mesmo.

    As vezes o amor pode ser mesmo uma piada mas também pode ser bom e te proporcionar coisas maravilhosas. De qualquer forma é melhor rir da piada do que chorar. Rir é sempre o melhor remédio.



    Escrito por Karina Passos às 11h05
    [] [envie esta mensagem] []




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]